RSS

Piratas da Somália – um soco na cara!

18 ago

nuncadantes

http://dotsub.com/view/8446e7d0-e5b4-496a-a6d2-38767e3b520a

 
24 Comentários

Publicado por em agosto 18, 2011 em Uncategorized

 

24 Respostas para “Piratas da Somália – um soco na cara!

  1. JOSE MARIO HRP SANTISTA FELIZ!

    agosto 19, 2011 at 10:53 am

    Parece que faz muito tempo, parece que nunca aconteceria……Mas aconteceu!
    http://www.forte.jor.br/2010/11/26/no-complexo-do-alemao-exercito-enfrenta-traficantes/

     
  2. JOSE MARIO HRP SANTISTA FELIZ!

    agosto 19, 2011 at 9:40 am

    Lá no Hipocrisia um endereço sobre o tema muito legal e exclarecedor.

     
  3. JOSE MARIO HRP SANTISTA FELIZ!

    agosto 19, 2011 at 8:32 am

    Santos Deus, eu nem imaginaria se não “ouvisse e visse” com os olhos a coisa toda!
    Parabens a voce por nos ter diponibilizado as informações!
    Chute na boca isso sim!
    O homem é capaz de tudo mesmo.
    Essa coisa dos dejetos descartados é inacreditável, mas de tão óbvia de acontecer choca mais ainda!
    Estou me sentido um tolo!
    KKKKKKKKK.

     
  4. BRANCALEONE

    agosto 18, 2011 at 11:04 pm

    Vale um post se quiserem.
    Assitam. Vale a pena.

     
    • Jesus era Comunista

      agosto 18, 2011 at 11:22 pm

      Interessante, ao lado do indicado tinha este aqui;

       
    • Jesus era Comunista

      agosto 18, 2011 at 11:25 pm

      Broncão, se você quiser postar o vídeo aqui, la no You Tube vá em compartilhar, opções, link longo.

      Copia o link longo e põe aqui.

       
    • surfando na jaca

      agosto 19, 2011 at 12:05 am

      Broncão, parece que isso foi feito para o seu nível intelectual. Veja uma parte apenas dessa bobajada: quando vc. escolhe um representante, vc. está impondo um governante aos outros. É o princípio básico de toda sociedade com estado democrático. Por isso que vc. é um Broncão. Pare de ler gibi e vá estudar, caboclo manso.

       
    • Proftel

      agosto 20, 2011 at 12:33 am

      Brancaleone:

      Olha, esse seu vídeo remeteu direto a esse artigo que está abaixo, não sei como é sua conexão, por isso a coisa toda está aí, no final insiro a fonte:

      Justiça britânica endurece e criminaliza protestos
      Em Londres, um homem sem antecedentes penais, que roubou garrafas d’água no valor de 4 euros, foi condenado a seis meses. Em uma sociedade desconcertada pelos piores distúrbios desde o pós-guerra, os juízes parecem decididos a ditar sentenças draconianas. Segundo os críticos, a justiça britânica está perdendo o rumo com sentenças que tem uma desproporção absoluta entre delito e castigo. A reportagem é de Marcelo Justo, direto de Londres.

      Marcelo Justo – Correspondente da Carta Maior em Londres

      Em Chester, noroeste da Inglaterra, dois jovens de 20 e 22 anos que convocaram seus amigos pelo Facebook para se juntarem aos distúrbios – sem que ninguém seguisse a convocação – foram sentenciados a quatro anos de prisão cada um. Em Londres, um homem sem antecedentes penais, que roubou garrafas d’água no valor de 4 euros, foi condenado a seis meses. Em uma sociedade desconcertada pelos piores distúrbios desde o pós-guerra, os juízes parecem decididos a ditar sentenças draconianas. Segundo os críticos, a justiça britânica está perdendo o rumo com sentenças que tem uma desproporção absoluta entre delito e castigo. “As sentenças não podem depender do capricho do juiz ou do estado da opinião pública. Há regras claras sobre a relação proporcional que deve haver entre delito e sentença”, disse à BBC, o Conselheiro Legal da Coroa, John Cooper.

      No seu regresso antecipado de férias, em pleno apogeu dos saques, o primeiro ministro David Cameron assinalou que não deixaria que uma “falsa concepção” dos direitos humanos obstaculizasse a segurança. Cameron se referia à publicação nos meios de comunicação das fotos de menores de idade acusados de saque. “Espero que caia sobre eles todo o peso da lei”, enfatizou. A mensagem não passou despercebida para os tribunais que estão trabalhando a toque de caixa para processar os mais de 2.700 detidos nos distúrbios em Londres e em outras cidades inglesas. Enquanto, normalmente, nega-se a apenas uns 10% de acusados a liberdade sob fiança por delitos desta monta, agora 64% tiveram o pedido negado, permanecendo presos. O temor de uma justiça sumária e dependente do poder político fez soar o alarma.

      Uma magistrada em Camberwell, bairro do sul de Londres, Novello Noades, colocou o dedo na ferida ao dizer que o governo havia passado uma orientação recomendando aos juízes que ditassem penas de prisão para os responsáveis por delitos. A magistrada se retratou mais tarde, mas a reputação da justiça já tinha ficado comprometida. O juiz da Corte de Manchester, Andrew Gilbart, marcou o passo com a primeira sentença ditada na Inglaterra pelos distúrbios, uma sentença muito acima dos seis meses máximos que estabelece a lei para delitos desta natureza. Os três homens, que tinham sido presos 24 horas antes e reconheceram sua responsabilidade pelos fatos, fator normalmente atenuante, foram condenados a um total de dois anos de prisão. “Não tenho dúvida que o propósito da corte deve ser demonstrar que estes atos delitivos coletivos têm que receber uma sentença exemplar, muito superior a se tivessem sido cometidos individualmente”, assinalou o juiz.

      Esta interpretação da lei foi duramente questionada por distintas organizações legais e vários deputados. “A justiça deve ser restauradora e não retributiva. Deveria se combinar ou alternar a sentença com serviço comunitário e um cara-a-cara com as vítimas que permitisse aos responsáveis entender a consequência de seus atos”, disse um deputado da coalizão do governo, o liberal democrata Tom Brake. O advogado de uma organização especializada em temas de justiça, a Howard League for Penal Reform, Andrew Neilson, disse ao “The Times” que os distúrbios públicos poderiam ser considerados um agravante, mas jamais poderia apagar o princípio de proporcionalidade das sentenças, pedra fundamental de um sistema judicial. Os advogados antecipam uma catarata de apelações das sentenças, mas o deputado conservador de Croydon, um bairro ao sul de Londres, Gavin Barwell, disse que seus eleitores apoiavam plenamente este endurecimento dos magistrados.

      A risada de Kafka
      A exigência política e a celeridade a que se veem obrigados a trabalhar os tribunais está produzindo algumas cenas dignas de uma mescla de Kafka e Buster Keaton.

      Em uma corte, num domingo, a promotora – que havia se apresentado voluntariamente para trabalhar no fim de semana – não conseguia encontrar os papeis do caso que o juiz devia julgar. Cenas similares se repetiram em outros tribunais que tentavam acelerar o procedimento, mas não encontravam os papeis e documentos relativos aos acusados.

      Enquanto isso, os 500 policiais que trabalham no operativo Withern seguem fazendo prisões graças à informação que recebem das 20 mil horas de gravação dos circuitos fechados de televisão. Esta investigação ainda em curso, somada ao endurecimento da justiça e às mais de 1.000 pessoas que ainda não receberam sentença, colocam um problema adicional. Segundo dados oficiais, 80 das 132 prisões de Inglaterra e Gales estão superlotadas: onde serão alojados os novos detentos?

      Criminalizando o protesto
      O endurecimento do aparato judicial não é tão repentino como poderia parecer. Os juízes ditaram sentenças similares aos acusados de violência durante as manifestações contra a triplicação das matrículas universitárias em 2010 e durante o protesto realizado em março contra os cortes no orçamento do governo.

      O filho do guitarrista do Pink Floyd, Charlie Wilmour, recebeu uma pena de 16 meses por lançar um cubo contra o Rolls Royce no qual viajavam o príncipe Charles e sua esposa Camila Parker-Bowles e por desferir chutes em uma vitrine. Francis Fernie recebeu um ano por lançar dois pedaços de pau contra a polícia durante um protesto sindical. O caso de Alfie Meadows, um estudante de 20 anos, é mais absurdo ainda. Medows foi ferido nos protestos, sofreu uma hemorragia cerebral e espera julgamento por “sua conduta violenta”.

      Segundo o famoso advogado inglês, Michael Mansfield, que defendeu os quatro acusados de Guilford (caso retratado no filme “Em nome do pai”), está se atentando contra o direito ao protesto. “Celebramos o protesto no mundo árabe e condenamos seus governos pelo uso da força. Enquanto isso criminalizamos o protesto aqui. Isso é uma tentativa de intimidação para que as pessoas deixem de se manifestar”, assinalou Mansfield. Com o novo aumento do desemprego anunciado nesta quarta-feira e quase dois milhões e meio de pessoas desempregadas é previsível que se volte a exercer este direito ao protesto.

      Tradução: Katarina Peixoto

      Fonte:

      http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=18270

      🙂

       
  5. BRANCALEONE

    agosto 18, 2011 at 9:36 pm

    Segunda tentativa de mandar comentário…

    Israel novamente ataca a palestina – mera devolução da violencia praticada em território israelense afinal, atacaram dois ônibus próximo a um balneário judeu.

    O problema é simples – Israel está lá e lá vai continuar. Os terroristas sabem disso e tambem sabem que a cada ataque vai ter retaliação ou seja, ninguem pode reclamar.
    Insisto na idéia de que o sofrimento palestino é conveniente aos países árabes que se dizem “aliados e irmãos” dos coitados pois se eles realmente quisessem já teriam expulsado a judeusada. Claro que no atual momento está sendo mais interessante e mais necessário aos governantes árabe matarem seu próprio povo para manterem-se no poder alías, não vi nenhuma “indignação” contra os civis nortos na Síria, na Líbia, Iemen, etc. etc. . Bom, pode ser que alguns aqui considerem que matar árabes é prerrogativa só de árabes, numa espécie de exclusividade e Israel definitivamente não pode fazer isso, mesmo como retaliação. É uma forma de pensar meio torpe e mórbida que estabelece diferentes valores para a mesma coisa ou seja, a vida e diferentes interpretações para o mesmo crime…
    Mas vá lá né? Cada um pensa como quer…

     
    • alfalante

      agosto 18, 2011 at 10:18 pm

      Broncão

      Manda um URL sobre o assunto que eu publico e quem quiser fala algo. No momento estou mais enrolado que rabo de porca, não tenho nem como procurar.

       
    • JOSE MARIO HRP SANTISTA FELIZ!

      agosto 19, 2011 at 8:38 am

      Dessa árvore não sai frutos, é deserto de sensibilidade.

       
  6. JOSE MARIO HRP SANTISTA FELIZ!

    agosto 18, 2011 at 8:52 pm

     
    • surfando na jaca

      agosto 18, 2011 at 10:52 pm

      HRP, desde que Israel usou aquelas bombas de fósforo e atirou contra colégio de crianças e a ONU deixou por isso mesmo até hoje dizendo que iria apurar, vejo que a impunidade virou rotina na faixa de Gaza. Só está faltando uma ação genocida escancarada como querem alguns militares israelenses.

       
  7. JOSE MARIO HRP SANTISTA FELIZ!

    agosto 18, 2011 at 8:48 pm

     
    • alfalante

      agosto 18, 2011 at 9:05 pm

      HRP

      ok.

      Eu estou dando apoio a um membro da família que está tendo problema de saúde, assim que puder eu faço a postagem amanhã.

      Se alguém tiver sugestão sobre o assunto é só colocar o URL no blog.

       
  8. JOSE MARIO HRP SANTISTA FELIZ!

    agosto 18, 2011 at 8:46 pm

    http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2011/08/18/confrontos-entre-israelenses-e-palestinos-deixam-ao-menos-20-mortos.jhtm
    Pessoas estão sendo vítimas dessa loucura genocida, e religiosa desses pseudo portavozes do nosso Criador!

     
    • surfando na jaca

      agosto 18, 2011 at 10:55 pm

      Isso é fruto da impunidade do último crime que Israel cometeu matandocriancinhas com bombas de fósforo. Ficou por isso mesmo e a ONU disse que iria investigar.

       
  9. JOSE MARIO HRP SANTISTA FELIZ!

    agosto 18, 2011 at 8:18 pm

    Alex e Fred?
    O que Israel está fazendo com os palestinos?
    Surf?
    Meu Deus!
    Hamas?
    O que voces erstão fazendo:?
    CHEGA NEGO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    EU NÃO AGUENTO MAISTASNTA criança e mulheres e jovens morrendo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

     
    • Proftel

      agosto 18, 2011 at 8:27 pm

      HRP:

      Lá será sempre assim, até o fim dos tempos, pode crer.

      :-/

       
    • Jesus era Comunista

      agosto 18, 2011 at 8:34 pm

      HRP

      Você tem algum material para nós lermos?

      Ando meio ocupado, meus outros blogs estão meio atrasados, eu ouvi algo como ataque em Israel.

      Se tiver mande o URL.

      SURF

      Tá quietinho hoje .

      Cadê o papo da sua cidade?

      Proftel

      Você está meio “assoberbado” (heheheheh) também.

      Nem tive tempo de ver as fotos.

      Só quero

      Vai virar picolé. Previsão de neve na serra gaúcha.e frente fria no RGS

       
  10. Proftel

    agosto 18, 2011 at 5:36 pm

    Olha, esse vídeo foi uma surpresa, juro prôceis que nunca li nada sobre despejo de material radioativo na costa da Somália (e olha que me considero um cara atualizado, leio tudo quanto é jornal – pelo menos do Brasil).

    Se os piratas somalis queriam mesmo defender suas águas territoriais, porque então não afundaram os navios de pesca ou os navios que traziam material tóxico?

    Sei não, aí tem….

    Os pedidos de resgate são astronômicos, pra onde vai essa grana?

    :-/

     
    • Jesus era Comunista

      agosto 18, 2011 at 8:47 pm

      Terceira Lei de Newton

      A toda ação corresponde uma reação igual e contrária.

      Não se aplica muito a Somália que está detonada, mas uma reação sempre aparece.

      Acredito que não seja proteger, não há recurso.

      Descobriram uma maneira de faturar, já que estão arrasados e o mar detonado.

       
  11. BRANCALEONE

    agosto 18, 2011 at 8:17 am

    E eu faço a pergunta tão comum para estas situações…

    E DAÍ???

    Exploração de outro humano, de outra região e até de outro país é coisa tão normal e natural quanto o sol nascer todo o dia. Ocorrem é claro alguns exageros como na costa somali mas via de regra, qualquer lugar onde o estado não se impõe por preguiça, conivencia ou incompetencia os tais piratas aproveitam. Vi barcos pesqueiros nos rios Paraguai e Amazonas fazendo a mesma coisa, vi madeireiros atuando por todo o Brasil do mesmo jeito ou seja, em termos de ausencia de autoridade estamos mais ou menos do mesmo jeito.
    Por décadas a Russia saqueou os países que compunham a URSS…
    Volta e meia eu proponho aqui que vendam a Amazònia de uma vez já que estamos acabando com ela aos poucos e sem cobrar por isso e é para evitar situações como a da costa da Somalia.
    Não existe soberania nacional onde não se pode ou não interessa defender o espaço, o território nacional.
    Com relação a fome na Etiópia a solução seria fácil não fossem os hipócritas.
    Tropas da ONU numerosas e muito bem armadas entrariam no país transportando toneladas de almentos e com ordens de atirar para matar em qualquer um que tivesse nas mãos uma arma em vez de um prato vazio. Mas enquanto alguns sonhadores romanticos ficarem com este papinho inútil de “independencia” e de “autodeterminação” vai continuar com está.
    Claro que como sempre aparece o surrado, batido e chato argumento de que a Somália foi colonia dos imperialista e que patatipatata e não sei mais lá o que e portanto não tem jeito, que os somalis estão condenados à fome eterna por culpa de terem sido colonia…
    No fundo mesmo é papo de quem não quer fazer p… nenhuma para resolver o problema. Para muitos, pouco interessa a solução do problema já que sem a imagem das criancinhas esquálidas o discursinho de esquerda perde a razão de existir…

     
    • surfando na jaca

      agosto 18, 2011 at 1:57 pm

      Pior que pode acontecer a um ser humano é se acostumar com a miséria alheia, deixar de comover com o sofrimento de seus semelhantes. Quando isso acontece, é porque deixou de ser gente, se tornou homem da barbárie. Pelo jeito, o Broncão deixou de ser civilizado faz tempo. O problema é que está fora da jaula. Que continue por essas terras estranhas do Sul.

       

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: