RSS

High Frequency Active Auroral Research Program

18 set

Jesus era Comunista

Nós sabemos que os USA não tem a mínima ética quando se propõe a estudar fenômenos físicos, químicos e biológicos, os governantes não se preocupam com quem vai morrer ou sofrer com experimentos nestes campos da ciência. (Já sei Brancaleone – vale tudo, mas minha opinião é diferente).

Aqui vai um trecho da mais recente descoberta destes experimentos. Para não dizer que é mentira ou sensacionalista retirei da Wikipédia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/High_Frequency_Active_Auroral_Research_Program

O projeto High Frequency Active Auroral Research Program (HAARP) (em português: Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência) é uma investigação financiada pela Força Aérea dos Estados Unidos, a Marinha e a Universidade do Alasca com o propósito oficial de “entender, simular e controlar os processos ionosféricos que poderiam mudar o funcionamento das comunicações e sistemas de vigilância”.
Iniciou-se em 1993para uma série de experimentos durante vinte anos. É similar a numerosos aquecedores ionosféricos existentes em todo mundo, e tem um grande número de instrumentos de diagnóstico com o objetivo de aperfeiçoar o conhecimento científico da dinâmica ionosférica.

Existem especulações de que o projeto HAARP seria uma arma dos Estados Unidos, capaz de controlar o clima provocando inundações e outras catástrofes. Em 1999, o Parlamento Europeu emitiu uma resolução onde afirmava que o Projeto HAARP manipulava o meio ambiente com fins militares, pleiteando uma avaliação do projeto por parte da Science and Technology Options Assessment (STOA), o órgão da União Europeia responsável por estudo e avaliação de novas tecnologias.[1] Em 2002, o Parlamento Russo apresentou ao presidente Vladimir Putin um relatório assinado por 90 deputados dos comitês de Relações Internacionais e de Defesa, onde alega que o Projeto HAARP é uma nova “arma geofísica”, capaz de manipular a baixa atmosfera terrestre.[2]

O lugar onde se situa HAARP fica próximo de Gakona, Alasca (lat. 62°23’36” N, long 145°08’03” W), a oeste do Parque Nacional Wrangell-San Elias. Depois de realizar um relatório sobre o impacto ambiental, permitiu-se estabelecer ali uma rede de 180 antenas. O HAARP foi construído no mesmo lugar onde se encontravam algumas instalações de radares, as quais abrigam agora o centro do controle do HAARP, uma cozinha e vários escritórios. Outras estruturas menores abrigam diversos instrumentos. O principal componente de HAARP é o Instrumento de Investigação Ionosférica (IRI), um aquecedor ionosférico. Trata-se de um sistema transmissor de alta frequência (HF) utilizado para modificar temporariamente a ionosfera. O estudo destes dados contribui com informações importantes para entender os processos naturais que se produzem nela.

Durante o processo de investigação ionosférica, o sinal gerado pelo transmissor envia-se ao campo de antenas, as quais a transmitem para o céu. A uma altitude entre 100 e 350 km, o sinal absorve-se parcialmente, concentrando-se numa massa a centenas de metros de altura e várias dezenas de quilômetros de diâmetro sobre o lugar. A intensidade do sinal de alta frequência na ionosfera é de menos de 3 µW/cm2, dezenas de milhares de vezes menor que a radiação eletromagnética natural que chega à Terra procedente do Sol, e centenas de vezes menor que as alterações aleatórias da energia ultravioleta (UV) que mantém a ionosfera. No entanto, os efeitos produzidos pelo HAARP podem ser observados com os instrumentos científicos das instalações mencionadas, e a informação que se obtém é útil para entender a dinâmica do plasma e os processos de interacção entre a Terra e o Sol.

O local onde se encontra HAARP foi construído em três fases. O protótipo tinha 18 antenas, organizadas em três filas de seis antenas cada. Esta instalação inicial demandava 360 kW de potência, e transmitia a energia suficiente para os testes ionosféricos mais básicos.

Na segunda fase foram instaladas mais 48 antenas, ordenadas em seis filas de oito antenas, com uma potência de 960 kW. Com esta potência, já era comparável a outros aquecedores ionosféricos. Esta fase foi utilizada para vários experimentos científicos que deram seus frutos, e várias campanhas de exploração ionosférica durante vários anos.

O desenho final de HAARP consta de 180 antenas, organizadas em 15 colunas de 12 unidades a cada uma. Provém um ganho máximo estimado em 31 dB. Requer uma alimentação total de 3,6 MW. A energia irradiada é de 3981 MW (96 dBW). Em verão de 2005, todas as antenas estavam já instaladas, mas ainda não se tinha transmitido à máxima potência.

Cada antena consta de um dipolo cruzado que pode ser polarizado para efetuar transmissões e recepções em modo linear ordinário (modo Ou) ou em modo extraordinário (modo X). A cada parte de cada um dos dipolos cruzados está alimentada individualmente por um transmissor integrado, desenhado especialmente para reduzir ao máximo a distorção. A potência efetiva irradiada pelo aquecedor está limitada por um fator maior de 10 à mínima frequência operativa. Isto se deve às grandes perdas que produzem as antenas e um comportamento pouco efetivo.

O HAARP pode transmitir numa onda de freqüências entre 2,8 e 10 MHz. Esta intensidade está acima das emissões de rádio AM e por embaixo das freqüências livres. Não obstante, HAARP tem permissões para transmitir unicamente em certas frequências. Quando o aquecedor está transmitindo, a largura de banda do sinal transmitido é de 100 kHz ou menos. Pode transmitir de forma contínua ou em pulsos de 100 microssegundos. A transmissão contínua é útil para a modificação ionosférica, enquanto a de pulsos serve para usar as instalações como um radar. Os cientistas podem fazer experimentos utilizando ambos métodos, modificando a ionosfera durante um tempo predeterminado e depois medindo a atenuação dos efeitos com as transmissões de pulsos.

Controvérsias

Suposto potencial para uso como arma

O Projeto HAARP tem sido objeto de controvérsias desde meados da década de 1990, após alegações de que as antenas poderiam ser utilizadas como uma arma. Em agosto de 2002, o Parlamento Russo apresentou formalmente uma menção crítica. O Parlamento emitiu um comunicado de imprensa a respeito do HAARP escrito pelas comissões de Relações Internacionais e de Defesa, assinado por 90 deputados e apresentado ao presidente Vladimir Putin. Segundo o comunicado:

Os Estados Unidos estão criando novas armas geofísicas que podem influenciar a baixa atmosfera terrestre […] A significação deste salto qualitativo pode ser comparada à transição de armas brancas para armas de fogo, ou de armas convencionais para armas nucleares. Este novo tipo de armas difere dos tipos anteriores à medida que a baixa atmosfera terrestre torna-se objeto direto de influência e um de seus componentes.[2]

Por sua vez, o Parlamento Europeu, em resolução de 28 de janeiro de 1999 versando sobre meio-ambiente, segurança e política externa, assinalava que o Projeto HAARP manipulava o meio-ambiente com fins militares e solicitava que o mesmo fosse objeto de avaliação por parte da Science and Technology Options Assessment (STOA) sobre as possíveis consequências de seu uso para o meio-ambiente regional, mundial e para a saúde pública em geral. A mesma resolução do Parlamento Europeu pedia a organização de uma convenção internacional com vistas à proibição em escala global do desenvolvimento ou utilização de quaisquer armas que possam permitir a manipulação de seres-humanos.[1]

Alegações de uso e teorias conspiratórias

O HAARP é o protagonista de diversas teorias conspiratórias, nas quais são atribuídos motivos ocultos e capacidades ao projeto. Algumas destas capacidades incluem controle climático e geológico, mapeamento de imagens subterrâneas e controle mental. O jornalista Sharon Weinberger chamou o projeto HAARP de “a Moby Dick das teorias da conspiração” e disse que a popularidade das teorias da conspiração muitas vezes ofusca os benefícios que o projeto HAARP pode trazer para a comunidade científica.[3][4]

Em janeiro de 2010, setores da imprensa venezuelana afirmaram que o terremoto de 2010 no Haiti poderia ter sido causado por armas produzidas pelo projeto HAARP.[5] O site “Venezuelanalysis” afirmou que Chavez nunca fez tais proposições, e que na verdade a proposta teria surgido em uma coluna de opinião do site da internet de uma emissora de televisão governamental.[6]

———————

O texto abaixo já de um site de opinião:

http://www.realidadeoculta.com/haarp.html

Contudo eles realizam outros testes, outras aplicações como guerra eletrónica, são utilizadas.
O HAARP utiliza uma tecnologia de ondas de rádio super-potentes, concentradas num raio e aquecendo zonas da ionosfera, as ondas eletromagnéticas regressão então à superfície terrestre penetrando em tudo (seres vivos ou não).

Digamos que é um “aquecedor” ionosférico.
Podem modificar a composição molecular de certa região da atmosfera, dar-lhes uma predominância maior, por exemplo poderiam ampliar artificialmente as concentrações de ozono, de nitrogenio e mais gases.

As emissões de alta freqüência do HAARP podem causar danos desconhecidos e gravíssimos na ionosfera, e no campo magnetico terrestre.
Por meio dessas antenas Haarp ( 36 no total) podem  transmitir biliões de watts de energia para a atmosfera, fazem ferver a ionosfera  transformando-a numa “antena”, e  enviam reflexosde volta  para a Terra. Enviam para o alto  ondas ELF, de freqüência ultra baixa, mas elas regressam  em ondas longas,  podem posteriormente enviar enormes quantidades  de energia para onde queiram.
Em breve tencionam aumentar o numero de antenas, chegando às 360.
Alteração do clima:
Em 1958, o principal consultor da Casa Branca para alterações do clima, Capitão Howard T. Orville, disse que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos estava estudando “formas de manipular as cargas da Terra e do céu, influenciando, assim, o clima “mediante a utilização de um raio eletrônico para ionizar ou des-ionizar a atmosfera sobre determinada área.

Acima temos uma imagem de um estranho efeito atmosférico, possivelmente um
efeito de Haarp.
Eu vi algo semelhante a isto no Verão de 2000, perto da praia de Siens, ao longe na linha
do horizonte sobre o oceano Atlântico, mas era um risco de “sombra” que subia para o céu em
vertical , não haviam nuvens no céu esse dia, e não era nenhuma sombra reflectida por um rasto
de fumo de avião nem nada do género.

 

                                                               Acima  Outra estranha anomalia.–>
Veja Aqui em grande.


Influenciar o comportamento humano:

O Haarp pode inclusivé influenciar o comportamento humano através de ondas de  interferências magnéticas (Emi: Electro magnetic interference) , podem ainda desabilitar equipamentos de comunicação electronicos (miliares por exmeplo) utilizando pulsos electromagnéticos ( EMP: electro magnetic pulse ) controlados.
Podem causar terramotos usando frequencias de som que causem ressonâncias nas placas tectonicas.
Teoricamente é possível produzir terramotos ou pontos de ruptura por microondas, através da expansão das moléculas de água do interior das rochas.

O Projecto HAARP  iniciou-se na década de 90, financiado pelo Pentágono, está sob coordenação da USAF ( United States Air force)  através da universidade do Alasca  (em Gakona) (http://www.haarp.alaska.edu/ ) e da USNAVY através do Naval Research Laboratory (http://server5550.itd.nrl.navy.mil/projects/haarp/index.html. )

Para fins militares o Haarp teria várias aplicações, por exemplo inutilizar equipamentos electronicos do inimigo, detectar mísseis e aviões de baixo nível , detectar depositos subterrâneos de armamento de um país inimigo ou armas nucleares , novo sistema de comunicações entre submarinos, etc.

Os EUA investiram dezenas de milhões de dolares para essa tecnologia de tomografia de penetração da terra, intensas radiações podem usar-se para observação da tarra a km de profundidade ( para encontrar bases subterraneas de armamento, etc). Acontece que essas frequências elevadas perturbam as funções cerebrais humanas.
O próprio “Airpower journal” em 1996 disse que o exército americano está a desenvolver armas psicotronicas e electronicas,
não letais, para afectar  humanos.

————————————————————-

Na última Lua Grande aqui de Natal eu fui para a praia de Ponta Negra fotografar o nascer da Lua, diziam que ela estaria bem grande, mas para surpresa minha não estava, mas tirei umas fotos, o engraçado é que eu fiquei encafifado com o que estava acontecendo, dêem uma olhada:

Para quem quiser desqualificar, pensar, ou justificar, um site polêmico:

http://ensinamentos-das-pleiades.blogspot.com/

 
40 Comentários

Publicado por em setembro 18, 2011 em Uncategorized

 

40 Respostas para “High Frequency Active Auroral Research Program

  1. Dualém

    setembro 19, 2011 at 11:48 pm

    Olá pessoal.

    Estava pesquisando sobre Ascension Island e acabei por aqui.

    Pequeno trecho da Wiki.

    A ilha é o local de Wideawake Airfield, que é uma instalação conjunta da Força Aérea dos EUA e da Royal Air Force, a Agência Espacial Europeia estação de rastreamento de foguetes, eo BBC World Service estação retransmissora Atlântico. A ilha foi amplamente utilizado pelos militares britânicos durante a Guerra das Malvinas. Ascension Island abriga uma das cinco antenas de terra (os outros estão em Kwajalein Island, Diego Garcia, Colorado Springs e Hawaii) que auxiliam na operação do Sistema de Posicionamento Global (GPS), sistema de navegação.

    Fotos:

    http://www.google.com.br/search?q=image+ascension+island&hl=pt-BR&sa=G&prmd=imvns&tbm=isch&tbo=u&source=univ&ei=Svx3TtT-JYSdgQfLg8jqDQ&ved=0CCUQsAQ&biw=1160&bih=571

    Não sei se explica as fotos, mas que existem experimentos científicos naquela ilha, existem.

    .

     
    • Jesus era Comunista

      setembro 20, 2011 at 3:35 am

      Seja bem vindo Dualém, já contamos com um Patriarca, um Profeta e um Jesus.

      Parece que te mandaram cair aqui.

      Estás entre os seus.

       
      • Patriarca da Paciência

        setembro 20, 2011 at 11:05 am

        Gostei Fred,

        Uma legião e tanto!

        Não esqueça que temos um Professor Pardal (Proftel) e um legítimo representante do Incrível Exército de Brancaleone e também uma seguidor de Allan Kardec.

        É uma turma respeitável.

         
        • Patriarca da Paciência

          setembro 20, 2011 at 11:07 am

          E não esquecer também um Surfador de Teorias!

           
  2. Proftel

    setembro 18, 2011 at 8:53 pm

    Fugindo um pouco do assunto como sempre, há coisas que só um Homem faz numa casa.

    Pois bem, estou com uma casa vizinha do lado esquerdo que está a dois anos desabitada, um enorme “chapeu de sol” (no Rio de Janeiro chamam de “castanheira”) há bem na divisa do muro.

    Catei uma “cegueta” (aquelas ferramentas de cortar cano – em Sampa a gente chama de “cegueta”) e a escada.

    O dito “Chapeu de Sol” estava obstruindo vários fios de telefone e energia, o topo já subia sobre a casa (são vários sobrados idênticos, coisa do início da década de 80).

    Fui lá, botei a escada, comecei a podar a bagaça.

    Quando d’uma feita vejo a Duda em cima da escada no topo do muro perguntando o que eu fazia kkkkk, pessoal, foi o máximo! Duda me ajudou enquanto subi, desci, catei galhos grandes e pequenos, podei, ela sempre me ajudando (sem aspas, ajudando mesmo).

    Depois botei a escada em cima da garagem, de novo Duda me ajudando buscando vassouras e catando o que caía lá de cima (a saber, um travesseiro, vários brinquedos (não dela), pedaços de tudo que se pode imaginar, de cimento a bosta de gato).

    Terminada a “garagem”, passei para o telhado da cozinha (aqui em Goiás se chama “conzinha” kkk),

    Tô lá eu pendurado e achando mais lixo aos montes, Duda sempre olhando, quando via que tinha juntado muita tralha, avisava pra ela “Duda, desce, vou jogar muito lixo, chama a tivó prá ver….” Ela descia.

    Olhem, foi ótima a tarde nossa.

    Das coisas que se me programei prá esse fim-de-semana, só faltou ajustar a antena parabólica que está com pralá de chuvisco numa banda, fica pra depois.

    Um Homem sabe quando está pra começar a chover, faz essas coisas “de instinto”.

    A Parabólica fica guerrida no muro dos fundos, nem preciso de escada pra botar nos conformes. Já o que relatei acima, fica a mais de três metros e meio, um cara com minha idade não deve subir acima de dois metros kkkk.

    🙂

     
    • Patriarca da Paciência

      setembro 18, 2011 at 9:19 pm

      Proftel,

      eu já vi um fenômeno meteorológico bem interessante também – vários arco-iris que se entrelaçavam cobrindo boa parte do firmamento.

      Foi a única vez que vi tal fenômeno. Faz aproximadamente quinze anos!

      Pena que naquele tempo ainda não tinha câmera digital.

       
      • Proftel

        setembro 18, 2011 at 9:45 pm

        Patriarca da Paciência:

        Também já vi desses em Iguape e d’outra feita em Picinguaba, (ocoore quando vem chuva de diversos locais e o sol está bem alto), aqui em Goiás só ví dois “Arco Iris” de horizonte a horizonte (seriam dois “potes de ouro?”, até tentei fotografar com o celular, pena que a definição é uma merda (pelo menos no meu celular).

        🙂

         
    • surfando na jaca

      setembro 19, 2011 at 12:21 am

      Castanheira no Rio???? Amendoeira, correto?

       
  3. Proftel

    setembro 18, 2011 at 8:30 pm

    Não compreendo tanta falta de percepção aqui.

    O Fred colocou fotos tiradas por ele, é coisa de “primeira mão”, não foi coisa buscada de sites “ufológicos” ou quetais, é um evendo não divuldado na mídia que muita gente viu lá em Natal.

    Confio no cara, sei que ele não faria uma brincadeira dessas comigo nem com ninguém, o cara teve peito de postar isso porque aqui se sabe que não há “malucos”, só gente de bem, cépticos mas, de bem (ateus, judeus, ex-religiosos quiçá até o gaúcho e a patroa que é Testemunha de Jeová devem tá se coçando prá comentar).

    Não gosto de brincar com coisas que não conheço, o assimilado científico oriundo da Universidade se me coloca a interrogar sempre.

    Desta feita, juro prôceis, está difícil explicar o fenômeno.

    🙂

     
  4. Proftel

    setembro 18, 2011 at 4:42 pm

    O que se vê de estranho numa Plataforma de Petróleo:

    🙂

     
    • surfando na jaca

      setembro 18, 2011 at 5:06 pm

      Isso era o FHC e o pessoal do Fiuza no bunker do Gustavinho Frangolino.

       
    • Fred Schmidt

      setembro 18, 2011 at 6:20 pm

      Proftel

      Tem uma nuvem parecida com essa no mesmo site que eu indiquei.

      http://www.realidadeoculta.com/haarp.html

       
    • Patriarca da Paciência

      setembro 18, 2011 at 9:21 pm

      Essa nuvem poderia ser o rastro de um avião da esquadrilha da fumaça.

      Mas teria que ser um avião enorme!

       
  5. Fred Schmidt

    setembro 18, 2011 at 1:48 pm

     
    • surfando na jaca

      setembro 18, 2011 at 2:17 pm

      Fred, só espero que não me considerem um agente do Haarp dos irmãos Marx querendo encobrir o fenômeno. Sei lá, cara. Mas parece um contraste entre duas nuvens. Abraços.

       
      • Fred Schmidt

        setembro 18, 2011 at 6:23 pm

        Surf

        Já tomou quantos?

         
    • Proftel

      setembro 18, 2011 at 2:43 pm

      Da preamar com os pés no chão da praia só se visualiza no máximo 18 Km devido a curvatura da Terra..

      Uma sombra em “V” como essa, nesse ângulo, mesmo que fosse nuvem de vulcão no Chile (o único ativo nos últimos tempos próximo), o Sol deveria estar num ângulo (ou se pondo) ao Sul, mais ou menos sobre a Austrália kkkkkk;

      Dessa vez “viagei” na maionese, podem crer.

      🙂

       
      • Proftel

        setembro 18, 2011 at 4:21 pm

        Uai!

        Cadê o pessoal?

        Será que estão “se instruindo” porque nunca ouviram falar desses fenômenos estranhos?

        Podem checar, sou um “rato de Rede”, já lí muito sobre assuntos variados por mais estranhos que sejam. Difícil é achar três fotos dessas com fonte confiável para “fechar” um quebra-cabeças.

        🙂

         
  6. Fred Schmidt

    setembro 18, 2011 at 1:37 pm

    Surf

    Todomundo que estava na praia em Natal viu. Não foi a câmera não.

    Chamou a atenção porque nuca tinha visto nada igual. Hoje quando fui fazer o post, fiz uma pesquisa no Google e fiquei de boca aberta quando vi a sombra na foto associado ao experimento.

    Se não tivesse resolvido fazer o post nunca teria visto o relacionamento

     
  7. Proftel

    setembro 18, 2011 at 1:36 pm

    Ah, isso é pra quem tem Google Earth:

    Dêem uma olhada na Ilha de Ascenção, achem o campo de golf, dêem uma olhada a Noroeste dele (um pouco mais acima à esquerda).

    Sim, essa imagem “embaçada” é uma área militar, o que dá prá ver é várias trilhas saindo do centro, provavelmente a imagem é de antes de montarem a antena do “Haarp” de lá.

    hehe.

     
  8. Proftel

    setembro 18, 2011 at 1:31 pm

    Surf:

    Natal está em situada numa baixa latitude, sofre influência dos ventos alísios (nós “aqui prá baixo” sofremos os “contra alísios”), é uma influência direta que não deixaria nuvens em forma de “V” ficarem assim tanto tempo expostas.

    Veja a primeira foto e a última, calcule o tanto que a Lua subiu no firmamento, verá quanto tempo se passou entre a primeira e a última foto.

    Daí é que lhe digo, a coisa é séria, deve ser analisada com carinho.

    🙂

     
    • Fred Schmidt

      setembro 18, 2011 at 1:41 pm

      Proftel, a sombra começou com dia claro e só depois que ficou escuro é que agente não via mais.

      Na época até coloquei no blog dos barcos para ver se alguém sabia o que era.

       
      • Proftel

        setembro 18, 2011 at 1:52 pm

        Fred:

        Na maioria das vezes eu fico meio com o pé atrás com imagens que acho na Rede, dessa vez, sabendo a origem, dou crédito e “junto” com outras (como esse link que passei prô Patriarca (o da Info-Abril), na minha concepção cientistas estão brincando com coisa séria que podem se nos afetar.

        Jogar nitrato de prata numa nuvem pra fazer chuva é uma coisa, irradiar ondas visando alterar clima ou certas formações geológicas ou ainda intervir mentalmente em populações inteiras é inadmissível (coloquei as hipóteses porque não se sabe quais são as intenções do experimento).

        Tivemos, em menos de um mês quatro sismos acima de 7 na Richter, ocorreram em áreas inabitadas ou a grande profundidade que não apareceram na grande mídia, só quem monitora soube.

        Acho muito estranhas essas ocorrências.

        🙂

         
        • Fred Schmidt

          setembro 18, 2011 at 1:56 pm

          A turma está meio que brincando de experiência, sabe-se lá o que pode dar.

          Interessante é que os Europeus pouco falam.

           
      • surfando na jaca

        setembro 18, 2011 at 5:04 pm

        Era só acender a lâmpida, Fred!

         
  9. surfando na jaca

    setembro 18, 2011 at 12:51 pm

    Querido Carecão de Jesus, parece que aquela experiência da usina nuclear te marcou profundamente. Esse papo tem rolado anos na net. Parece que está cada vez mais sofisticado nos argumentos. Cataclismos naturais não são facilmente contidos e nem de fácil produção. E os americanos estariam sofrendo barbaridades com esses experimentos. Bom vc. limpar a lente quando for fotografar. Ou melhor, o contraste entre duas nuvens poderia dar esse efeito. Passe um lustra móvel Shell e vamos em frente. Abração.

     
    • Proftel

      setembro 18, 2011 at 1:04 pm

      Surf:

      Imagens como essa são difíceis de explicar.

      Abra um pouco mais a mente, você já viu isso aí no Rio?

      Eu morei e residi no Litoral de Sampa até os 36 anos de idade, nunca vi um fenômeno desses.

      :-/

       
      • surfando na jaca

        setembro 18, 2011 at 1:08 pm

        Num aloproftel! Veja a última foto: são duas nuvens com uma formação parecida. Agora, vc. pode supor que aquela nuvem seja um imenso fantasma obeso vagando pelo céu. Um imenso chumaço de algodão doce, etc. Neguinho paranóico acaba cometendo desgraça e não deve usar psicotrópicos. Abração.

         
        • Proftel

          setembro 18, 2011 at 1:25 pm

          Surf:

          Sei que você é céptico mas, observe bem a seqüência das fotos, não dá prá desmentir que há algo errado na natureza, isso não é um fenômeno casual, acabei de ligar no celular do Fred pra confirmar, ele mesmo colocou o post porque ficou abismado com o fenômeno, no fundo quer encontrar alguma explicação para o evento (até sugeri a ele que talvez pudesse ganhar um troco com as fotos).

          Te garanto uma coisa, a fonte é confiável e o fenômeno por enquanto sem explicação.

          🙂

           
  10. Proftel

    setembro 18, 2011 at 12:26 pm

    Dependendo do ângulo que foi tirada, poderia ser uma “sombra” de Fernando de Noronha mas, sem outros dados fica difícil explicar, continuo com a Ilha de Ascenção e o “Haarp”.

    🙂

     
    • Proftel

      setembro 18, 2011 at 12:34 pm

      Há mais ainda, o Fred fotografou A LUA, isso está bem claro.

      Lua não faz “sombra” como o sol quando nasce, descarto “sombreamento” de Fernando de Noronha nesse caso, o vórtice está no Oceano, realmente uma imagem difícil de explicar.

      Lua e Sol nascem sempre a Leste (por enquanto, até que a inversão dos polos não se consolide).

      🙂

       
      • Proftel

        setembro 18, 2011 at 12:46 pm

        Pessoal, podem me chamar de “maluco” e coisa e talz mas, volta e meia acompanho um site chamado “apolo 11”: http://www.apolo11.com/ .

        Lá já várias vezes comparei falta de energia elétrica com “flags” solares, na maioria das vezes “bate”, é tipo da coisa que não se lê na grande mídia.

        Volta e meia “sinto” a internet lenta no período da manhã, vou para o outro “trampo” com intranet, mesma coisa, chego em casa de noite, internet “lenta” também (apesar dos meus 15 Mega de conexão), não há explicação para, três sistemas distintos (um da “Oi”, outro uma “intranet” e outro da GVT) estarem lentos.

        Esclareço que é uma observação empírica mas real.

        🙂

         
  11. Patriarca da Paciência

    setembro 18, 2011 at 10:53 am

    Meu caro Fred,

    os presidentes norte-americanos defendem certas coisas que parecem com literatura de gibis e a gente tenda a acreditar que gibis são um pouco de realistas. O Bush (filho), ao que dizem, era fissurado em gibi! Talvez possa haver alguma realidade mesmo em gibi.

    Mas uma coisa tenho certeza, heroizões não existem!

    Tampouco alguém que controle o clima!

     
    • Patriarca da Paciência

      setembro 18, 2011 at 11:43 am

      Bom meu caro Fred,

      mas eu também não acreditava que aparecesse um maluco que tivesse a coragem de confiscar a poupança de todo o Brasil e… apareceu. Não faz muito tempo.

       
    • Proftel

      setembro 18, 2011 at 12:17 pm

      Patriarca da Paciência:

      Olhe, esse tipo de “projeto” é muito mais antigo que o Bush “filho”, ele ainda era alcoólatra na Universidade quando os militares esboçavam o projeto do “Haarp”.

      Aqui você verá que há outra coisa interessante:

      http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/espiral-misteriosa-no-ceu-na-noruega-09122009-36.shl

      Dou credibilidade à foto do Fred, há coisas ocorrendo na Terra que não sabemos direito.

      🙂

       
      • Patriarca da Paciência

        setembro 18, 2011 at 12:50 pm

        Proftel,

        como eu falei, acho tudo meio fantástico, mas a realidade, às vezes, é fantástica mesmo!

         
        • Proftel

          setembro 18, 2011 at 1:13 pm

          Patriarca da Paciência:

          Coloquei um site séríssimo só pra você ter idéia de que “há mais coisas entre o céu e a Terra que imagina nossa vã filosofia”.

          Fenômenos assim (ainda mais d’uma fonte com essa credibilidade, de gente que conhecemos) é de se fazer pensar.

          🙂

           
  12. JOSE MARIO HRP!

    setembro 18, 2011 at 9:52 am

    Esse assunto é muito bom pro sujeito que está a beira da piração se jogar da primeira beira de precipício que aparecer.

     
    • Proftel

      setembro 18, 2011 at 10:57 am

      HRP:

      Veja bem a última foto, é emblemática, não pode ser “sombra” de alguma nuvem, o sol aparece à direita, paralelo à “sombra” em forma de funil, se fosse sombra apareceria em ângulo.

      🙂

       
  13. Proftel

    setembro 18, 2011 at 9:49 am

    Fred:

    Interessante suas fotos, dê uma olhada no Google Maps, digite “Ascension Island”.

    Provavelmente isso que você fotografou seja orginário de lá.

    Pouca gente sabe que a Ilha de Ascenção é como se fosse um enorme porta-aviões estacionado no meio do Atlântico (dizem que por lá até mísseis balísticos intercontinentais estão estacionados).

    Pode haver um “Haarp” por lá sim, essa ilha sempre foi envolta em mistérios desde a II Guerra Mundial quando servia de “trampolim” para os bombardeiros que saíam de Natal rumo a África depois à Europa.

    🙂

     

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: