RSS

Julgamento do STF sobre CNJ pode ‘esvaziar’ poder do órgão, diz Gurgel

28 set

Jesus era Comunista

Quem deve, teme.

Como o post é cópia de uma notícia da globo, mantive, mas na realidadeo título deveria ser:

Quem deve, teme.

A Justiça é a pior coisa que existe no Brasil, claramente corrupta, até Daniel Dantas já lançou lama no STJ e STF ao dizer que não tinha medo no que se referia a punição pelo órgãos superiores de justiça.

O STF deixa casos, como o do Maluf, passarem do prazo de julgamento, não condena quase ninguém, e um dos seus membros declara que Cacciola exerceu seu direito de fugir, depois do estelionatário italiano, ter fugido após receber seu habeas corpus.

Sem JUSTIÇA, não há BRASIL.

—————————————————————-

Veja: CNJ “pune” 10 magistrados que desviaram dinheiro da justiça para a Maçonaria

Juízes e desembargadores desviaram dinheiro público para a Maçonia.OAB: aposentadoria de magistrados corruptos é benefício e não pena.

http://pcsja.forumeiros.com/t271-como-a-maconaria-corrompe-o-judiciario

———————————————————————-

Associações secretas rondam inclusive o Judiciário

http://jusvi.com/colunas/40561

———————————————————————-

A juíza investigada por envolvimento com um traficante colombiano foi promovida e assumiu, nesta segunda-feira, um novo cargo, em Salvador. A denúncia da ligação entre Olga Regina e Gustavo Bautista foi ao ar, com exclusividade, no Jornal Nacional de sábado.

http://pazaoriojudiciario.blogspot.com/

——————————————————————

A Justiça do Rio decretou a prisão preventiva de 21 envolvidos na máfia do jogo ilegal. Ao mesmo tempo, o Supremo Tribunal Federal libertou os magistrados e o procurador presos na Operação Furacão.

http://pazaoriojudiciario.blogspot.com/

———————————————————————–

Decisões polêmicas de juízes que transformam máquinas de jogo de azar em inocentes videogames.

Com cópias das decisões coladas nos caça-níqueis, a lei é atropelada e as apostas, liberadas.

http://pazaoriojudiciario.blogspot.com/

———————————————————————-

A Polícia Federal vai pedir a prisão preventiva dos 25 acusados de envolvimento com a máfia do jogo ilegal. A prisão temporária deles foi prorrogada ontem por mais cinco dias.

O esquema de corrupção de magistrados, delegados de polícia e de outros funcionários públicos dava sustentação às atividades da quadrilha.

http://pazaoriojudiciario.blogspot.com/

————————————————————————-

Na sexta-feira o Jornal Nacional mostrou a ação de desembargadores do Rio contra a demissão de parentes. Depois disso, novos pedidos de liminar foram julgados no Tribunal de Justiça do Estado – todos impedindo as demissões.
Os desembargadores correm contra o tempo. Daqui a 27 dias, os parentes contratados por eles deveriam ser demitidos.
É o que diz o Conselho Nacional de Justiça, que baixou uma portaria no ano passado para acabar com o nepotismo no poder Judiciário.
Para manter os parentes no cargo, os desembargadores estão entrando com novos pedidos de liminar, que estão sendo julgados pelos próprios colegas.

http://pazaoriojudiciario.blogspot.com/

———————————————————————

Desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio já concederam liminares a colegas, garantindo o emprego de parentes.
Cada desembargador do Tribunal de Justiça do Rio tem direito a empregar quatro funcionários. O Tribunal não informa os salários, mas especialistas da área jurídica dizem que os vencimentos podem chegar a R$ 4 mil, em média.
O Conselho Nacional de Justiça baixou uma resolução, no ano passado, para acabar com o nepotismo no poder Judiciário. Ficou proibida a contratação de parentes de até terceiro grau. Só parentes concursados podem continuar trabalhando. Os outros têm que ser demitidos até o dia 14 de fevereiro. A lei vale para tribunais de todo o país.

http://pazaoriojudiciario.blogspot.com/

—————————————————————————–

Laudo divulgado hoje pelo IML de Belém atesta que uma juíza aposentada, Ana Teresa Murrieta, não sofre de insanidade mental. Ela é acusada de ter sacado milhões de reais de contas da Justiça.
As investigações revelaram que ela costumava passar em uma agência bancária de Belém, para ficar com o dinheiro depositado em processos judiciais.
O marido de uma aposentada morreu sem receber os R$ 80 mil que ganhou na Justiça de um plano de saúde para pagar o tratamento contra o câncer. Quando foi ao banco, descobriu que a juíza já havia retirado o dinheiro.

http://pazaoriojudiciario.blogspot.com/

———————————————————-

Os desembargadores paulistas com baixa produtividade serão alvo de investigação disciplinar pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.
Resolução publicada ontem pelo órgão determina que os magistrados com processos sem decisão há pelo menos três anos sejam retirados das causas e expliquem o motivo da demora.
Essa medida vale para mais de 47 mil casos de segunda instância que estão no arquivo do TJ, no bairro do Ipiranga (zona sul). Eles serão repassados para outros desembargadores com melhor desempenho.
Quem receber esses processos antigos deverá julgá-los em até 120 dias.
—————————————————————-

Deputado Carlos Giannazi discursa sobre perseguição do TJ-SP a servidores

http://www.aasptjsp.org.br/noticia/deputado-carlos-giannazi-discursa-sobre-persegui%C3%A7%C3%A3o-do-tj-

sp-servidores-0

———————————————————

Esvaziamento de operações da PF já preocupa ministra

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon, corregedora nacional de Justiça, disse ontem que está preocupada com o esvaziamento de operações da Polícia Federal.

Indagada se casos como a Boi Barrica – missão da PF que o STJ anulou porque considerou ilícitas as provas colhidas -, podem enfraquecer o poder de investigação policial, ela foi taxativa. “Acho, e acho preocupante. Alguma coisa está errada.”

“Ou a Polícia Federal está inteiramente errada, jogando fora o dinheiro da Nação, fazendo investigações temerárias, ou a Justiça está errada”, assinalou.

http://www.dgabc.com.br/News/5915014/esvaziamento-de-operacoes-da-pf-ja-preocupa-ministra.aspx

————————————————————

Sem JUSTIÇA, não há BRASIL.

—————————————————————————————————————

27/09/2011 17h37 – Atualizado em 27/09/2011 17h43

Julgamento do STF sobre CNJ pode ‘esvaziar’ poder do órgão, diz Gurgel STF deve julgar nesta quarta ação que pode limitar atuação do CNJ.

Em seis anos, Conselho puniu 49 magistrados por irregularidades.

Débora Santos Do G1, em Brasília

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou nesta terça-feira (27) que o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), marcado para esta quarta-feira (28), sobre os limites do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na fiscalização de irregularidades na magistratura pode “esvaziar” a competência do órgão de investigar e punir juízes que cometem desvios.

Está na pauta do Supremo Tribunal Federal (STF) desta quarta-feira (28) uma ação proposta pela Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) que questiona o controle do conselho sobre processos administrativos que investigam os desvios dos juízes. saiba mais Presidente do CNJ chama de ‘leviana’ declaração de corregedora do órgão Para OAB, limitar CNJ pode transformar Justiça em ‘caixa-preta’ “O que está em discussão é a efetividade da atuação do Conselho Nacional de Justiça sob pena de se esvaziar o Conselho Nacional de Justiça”, disse o procurador-geral. Desde que foi instalado, em junho de 2005, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) condenou em processos administrativos 49 magistrados acusados de irregularidades no exercício da profissão, segundo dados da assessoria do conselho. Desse total, 24 foram punidos com aposentadoria compulsória, que é a pena máxima do órgão administrativo. Outros 15 foram afastados pelo CNJ em decisões liminares. Além disso, seis juízes foram colocados à disposição, dois foram removidos de seus postos originais e outros 2 apenas censurados. No plenário do STF, Gurgel vai defender a tese de que o CNJ pode fazer um trabalho concorrente ao das corregedorias dos tribunais de Justiça dos estados e não apenas complementar. Ele chama atenção ainda para a importância de se ter uma visão “de fora” ao fiscalizar os tribunais. “Há casos que envolvem praticamente todo um tribunal de Justiça. O CNJ não pode ter apenas uma competência subsidiária. Hipóteses como esta justificam plenamente a atuação concorrente do conselho em relação às corregedorias. De modo geral, a avaliação do trabalho do CNJ é de que o saldo é amplamente positivo”, afirmou o procurador-geral. Crise A discussão sobre o alcance da atividade do CNJ dividiu o conselho entre os que acreditam numa atuação de fiscalização restrita ao campo administrativo e os que defendem a manutenção do trabalho de investigar e punir juízes acusados de corrupção e ineficiência. A ideia de que o CNJ teria uma competência complementar à atividade das corregedorias dos tribunais estaduais é defendida pelo presidente do CNJ e do STF, ministro Cezar Peluso. Já a principal defensora de um CNJ mais atuante na punição de desvios é a corregedora-nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon.

http://g1.globo.com/politica/noticia/2011/09/julgamento-do-stf-sobre-cnj-pode-esvaziar-poder-do-orgao-diz-gurgel.html

——————————————————

27/09/2011 16h34 – Atualizado em 27/09/2011 16h49

Para OAB, limitar CNJ pode transformar Justiça em ‘caixa-preta’

STF deve julgar nesta quarta ação que pode limitar atuação do CNJ.
Nesta terça, Peluso repudiou declaração sobre impunidade no Judiciário.

Débora SantosDo G1, em Brasília

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, afirmou nesta terça-feira (27), por meio de nota, que limitar o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na fiscalização da atividade dos magistrados é um “retrocesso”.

Está na pauta do Supremo Tribunal Federal (STF) desta quarta-feira (28) uma ação proposta pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) que questiona o controle do conselho sobre processos administrativos contra magistrados.

“Essa ação da AMB fará com que haja um retorno às trevas e à escuridão no Judiciário. Será um grave retrocesso, uma vez que o CNJ abriu o Judiciário, deu-lhe transparência, sobretudo com as punições que efetivou. Essa ação tem como objetivo fazer com que o Judiciário volte a ser uma caixa-preta, cenário com o qual a OAB não pode concordar”, disse Calvante.

Para o presidente da OAB, as corregedorias dos tribunais dos estados são “ineficazes” na tarefa de apurar denúncias contra juízes.

“O CNJ quebrou com isso e passou a incomodar as estruturas de poder no Judiciário, sobretudo nas Justiças estaduais. Essa nova realidade provocou uma reação forte contra o CNJ em sua criação e agora isso se repete em função da série de condenações que o CNJ vem promovendo na parte disciplinar de dirigentes de tribunais envolvidos em atos de corrupção”, afirmou Ophir Cavalcante.

Crise
A discussão sobre o alcance da atividade do CNJ dividiu o conselho entre os que acreditam numa atuação de fiscalização restrita ao campo administrativo e os que defendem a manutenção do trabalho de investigar e punir juízes acusados de corrupção e ineficiência.

A ideia de que o CNJ teria uma competência complementar à atividade das corregedorias dos tribunais estaduais é defendida pelo presidente do CNJ e do STF, ministro Cezar Peluso. Já a principal defensora de um CNJ mais atuante na punição de desvios é a corregedora-nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon.

Na manhã desta terça, Cezar Peluso abriu a sessão do CNJ com a leitura de uma nota de repúdio a declarações da corregedora-nacional de Justiça, que apontava impunidade de crimes praticados por magistrados.

Sem citar o nome da colega, Peluso avaliou como “levianas” as declarações e se referiu a trechos de uma entrevista dada pela corregedora, no último fim de semana, à Associação Paulista de Jornais. O jornal “Folha de S.Paulo” publicou trechos nesta terça.

O gabinete da ministra Eliana Calmon informou que ela não vai comentar a nota lida pelo presidente do CNJ.

A corregedora afirmou que há “bandidos escondidos atrás da toga”,” ao comentar a possibilidade de que o Supremo Tribunal Federal (STF) reduza o poder do CNJ de fiscalizar atos praticados por juízes.

“Já disse e está em todos os jornais. Acho que isto é o primeiro caminho para a impunidade da magistratura, que hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga”, disse a corregedora na entrevista.


Veja a íntegra da nota lida pelo presidente do CNJ:

“A respeito de declarações publicadas em jornais desta data, que de forma generalizada ofendem a idoneidade e a dignidade de todos os magistrados e de todo o Poder Judiciário, o Conselho Nacional de Justiça, no exercício do dever constitucional de velar pela integridade da magistratura, repudia, veementemente, acusações levianas que, sem identificar pessoas, nem propiciar qualquer defesa, lançam, sem prova, dúvidas sobre a honra de milhares de juízes que diariamente se dedicam ao ofício de julgar com imparcialidade e honestidade, garantindo a segurança da sociedade e a estabilidade do Estado Democrático de direito, e desacreditam a instituição perante o povo.

Reafirma, ainda, o compromisso permanente da magistratura nacional com os preceitos éticos e jurídicos que devem governar o exercício da função judiciária, bem como a apuração e punição rigorosas de qualquer desvio funcional.

Reitera, por fim, seu extremo respeito ao Supremo Tribunal Federal, cujas decisões serão, como não pode deixar de ser, objeto de estrito cumprimento e obediência.”

http://g1.globo.com/politica/noticia/2011/09/para-oab-limitar-cnj-pode-transformar-justica-em-caixa-preta.html

 
46 Comentários

Publicado por em setembro 28, 2011 em Uncategorized

 

46 Respostas para “Julgamento do STF sobre CNJ pode ‘esvaziar’ poder do órgão, diz Gurgel

  1. Proftel

    setembro 29, 2011 at 2:10 am

    Casais brigam 312 vezes por ano, diz pesquisa britânica.

    hehe.

     
  2. Proftel

    setembro 29, 2011 at 2:06 am

    HRP:

    e-mail.

    (mandei nos três, voltaram os três).

    :-/

     
  3. Proftel

    setembro 28, 2011 at 10:40 pm

    Bom, vou dormir.

    A terça pra mim foi longa e na quarta saí mais cedo do trampo, descasquei aqui.

    Bração prôceis.

    🙂

     
    • Proftel

      setembro 28, 2011 at 11:44 pm

      Mais uma perguntinha indecente:

      Se há o “Grande Oriente Brasil”, há também outros “Grandes Orientes”. se há ainda “Grandes” por aí mais, com certeza há outro acima daí, dá-lhe “Protocolos” até chegar lá nos caras que afinal mandam nessa josta né?

      Tá certo, minha foto no Facebook já deve tá com um “galinho” do lado, sei que vou morrer.

      Bração prôceis, daqui pra frente o Fred toma conta da bagaça se isso acontecer kkk (provavelmente ele vai passar a senha pra outro e mais outro e mais outro kkkk).

      🙂

      Alexandre.

       
  4. Proftel

    setembro 28, 2011 at 9:25 pm

    O Surf no post abaixo talvez por trocar sílabas relevou a palavra “distopia”. Aquilo se me deixou encafifado assim pensando: “que será tal expressão ?”.

    Surf:

    Pode se caracterizar “distopia” como a ação do dedo do médico a se retirar após um exame de próstrata.

    O Webber e o Mill deviam ser chegados pacas.

    🙂

     
  5. Proftel.

    setembro 28, 2011 at 9:10 pm

    Por mim mandaria ver numa campanha mais ou menos assim:

    Presidenta Dilma:

    Meta os peitos contra a Maçonaria no Judiciário, estamos contigo!

    🙂

     
    • Fred Schmidt

      setembro 29, 2011 at 9:06 am

      Proftel

      Dilma nada pode fazer a não ser mandar a polícia federal correr atrás, mas para fazer uma escuta já vai começar o problema, só um juiz pode mandar.

      O CNJ seria o melhor lugar para correr atrás, daí a vontade de acabar com o CNJ.

       
  6. Proftel.

    setembro 28, 2011 at 9:05 pm

    Segundo um amigo meu lá de Brasília:

    A Dilma já cortou aumento deles mas ela vai se arrepender…. .

    Pessoal, creio que nós na Rede precisamos fazer alguma coisa, eu não sou programador nem “cracker”, a única coisa é tentar criar uma votação no pedaço, alguém precisa meter os peitos nessa.

    Alguma sugestão?

    Sem ser botar fogo nos Foruns ou nas “Lojas” ?

    :-/

     
    • Jose Mario HRP

      setembro 28, 2011 at 9:23 pm

      Sem dúvida…. e isso me dá uma puta bronca.

       
      • Proftel

        setembro 28, 2011 at 9:45 pm

        HRP:

        Sabe o que me dá mais bronca?

        Olhar gente trocar duas linhas e meia, colocar “curti” num troço onde sua vida toda está exposta.

        Bicho, isso é dukarai.

        :-/

         
        • Proftel

          setembro 28, 2011 at 9:53 pm

          Há mais:

          A maldita inclusão digital veio ANTES da inclusão intelectual mas, se está por aqui, relaxa e goza.

          Continuaremos pagando mais pra policiais militares com segundo grau que a professores com Mestrado.

          É um resto de Ditadura que teremos que engolir nos próximos oito anos.

          O que não dá é saber que desde o Império o Judiciário está atolado, isso não dá aliás, poucos sabem.

          Você vê cléricos correndo atrás de aulas de “Ensino Religioso” nas escolas, não vê gentes de “loja” explicando o que são, só alguns professores de História (que logo são substituídos) falam da coisa toda.

          Que se faça justiça.

          Na Rede não são tão “secretos” como antigamente.

          🙂

           
    • Fred Schmidt

      setembro 29, 2011 at 9:11 am

      Proftel

      O problema é as pessoas se conscientizarem que o Brasil só terá futuro com uma justiça honesta. Então temos que falar ao máximo sobre o assunto para ele se tornar popular e menos assustador.

      As pessoas tem medo de mexer com a justiça, porquê é autoritária e cega mesmo, vê só os interesses dos magistrados.

       
    • Proftel

      setembro 29, 2011 at 12:51 am

      HRP:

      Um juiz aí em Santos denunciou outros dois porque os caras não declaravam no IR as aulas que gerenciavam na faculdade, foi na no final da década de 80 início da de 90. Era juiz novo o cara, não tinha entrado na coisa direita, recém formado e concursado, Dedou e sifu. Um cara brilhante dentro da sala de aula, fora dela um déspota.

      Sei que deu maior bode, lembra de alguma coisa?

      Se não lembra, provavelmente tenho aqui nos meus guardados nomes, até datas, pena que preciso dormir, sei que nada deu para os envolvidos, a Receita Federal e a Faculdade mais a turma do “deixa disso” abafou bacarai a coisa toda.

      hehe.

       
  7. Jose Mario HRP

    setembro 28, 2011 at 9:00 pm

    28/09/2011 – 18h33 / Atualizada 28/09/2011 – 20h02 Ministro do STF diz que corregedora “não merece a excomunhão maior” por declaração polêmica
    Débora Zampier
    Da Agência Brasil
    Em Brasília (*) Comentários 30
    LEIA MAIS
    Senado pode restituir competência do CNJ para invetigar e punir juízes
    Presidente da AMB diz que corregedora tem que apontar quem são os bandidos da Justiça
    AMB diz que haveria campanha para intimidar o Supremo
    CNJ faz nota de repúdio contra declarações de corregedora
    O ministro Marco Aurélio Mello, relator da ação do Supremo Tribunal Federal (STF) que analisará a competência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para julgar magistrados, defendeu durante julgamento nesta quarta-feira (28) a corregedora-geral de Justiça, Eliana Calmon. Segundo Marco Aurélio, a declaração em que a ministra diz que a Justiça esconde “bandidos de toga” não merece grande repreensão.

    “A nossa corregedora cometeu um pecadilho, mas também não merece a excomunhão maior. Ela tem uma bagagem de bons serviços prestados à sociedade brasileira. É uma juíza de carreira, respeitada. Uma crítica exacerbada ao que ela versou a rigor fragiliza o próprio Judiciário e o próprio conselho”, disse o ministro durante intervalo da sessão plenária desta tarde.

    Marco Aurélio declarou desconhecer que haja uma articulação entre os ministros para adiar o julgamento e para que se discuta um meio termo sobre a decisão a ser aplicada no caso. “Tenho dito que devemos vir para cá de forma espontânea. Não cabe acerto do que fazemos com a toga nos ombros. Aqui é um Tribunal, não um teatro”, afirmou.

    O assunto estava na pauta de hoje, mas não chegou a ser discutido pelos ministros. O tema deve ser votado em sessão na semana que vem.

    Entenda o caso

    A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, em entrevista à Associação Paulista de Jornais (APJ), declarou que a magistratura sofre com “bandidos de toga” e criticou a ação direta de inconstitucionalidade (Adin) apresentada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para questionar o poder do CNJ de investigar e punir juízes. Segundo Eliana, a Adin é o “primeiro caminho para a impunidade da magistratura, que hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga”.

     
  8. Jose Mario HRP

    setembro 28, 2011 at 8:54 pm

    TÔ na espera da sentença……….

     
  9. Proftel.

    setembro 28, 2011 at 7:41 pm

    Cada vez mais acredito nos “Protocolos dos Sábios de Sião”….

    :-/

     
    • surfando na jaca

      setembro 28, 2011 at 9:44 pm

      Que imbecilidade é essa, Proftel? Num tendi. Vc. acredita em gnomos, racismo e no IV Reich?

       
      • Proftel

        setembro 28, 2011 at 10:13 pm

        Surf:

        Não acredito em Bruxas pero que las hay, las hay.

        Você mesmo deve tá com o cú na mão em concordar com alguma coisa que escrevi aqui acima ou abaixo.

        Sabe que a Rede é livre mas tem acepção ainda de que há censura e que a qualquer momento podem bater na sua porta (te juro que tenho o mesmo sentimento).

        Lhe digo: Nesse mundão velho há tanta gente insatisfeita que seria difícil até aos “Federales” botar a mão num só.

        Que há uns “supremos” acima dos manés das “Lojas” aqui há (daí os protocolos citados). Lhe digo mais, dê uma sacada onde foram implantadas Estações Ecológicas e Areas Indígenas no Brasil até hoje, compare com as áreas estratégicas criadas pelos Militares na década de 50/60/70, (compare com o que foi apurado em geologia no Projeto Radam), procure ver os mapas como eu vi.

        Creia Surf, infelizmente não temos Bomba Atômica (e estamos desarmados), de resto, você como Economista, só produz mais papel; Não é o dono da boiada (nem eu, claro, só posso mugir um pouco mais aqui).

        :-/

         
        • Surfando na jaca

          setembro 28, 2011 at 11:49 pm

          Proftel, não sei o que vc. andou fazendo. Tá parecendo que cheirou cola. O que isso tem a ver com um plano dos judeus dominarem o mundo (Protocolos dos sábios do Sião- falso documento antisemita), idéia adorada por Hitler? Sinceramente…

           
          • Proftel

            setembro 29, 2011 at 12:21 am

            Surf:

            Nunca cheirei ou fumei nada ilícito, nunca injetei na veia a não ser anestesia quando tomei um tiro na barriga por conta d’um assalto reajido, você está cansado de ouvir isso, me poupe de usar o teclado do note novinho só pra desenhar isso.

            De vez em quando, nas quartas, dá vontade de te perguntar o que você anda tomando, numa dessas até compro uma garrafa da mesma marca pra gente gerenciar os chatos kkkk.

            Você sabe muito bem onde foi encontrado o manuscrito, sabe que foi impresso por gente ruim e coisa e talz mas, talvez, a bagaça esteja certa na essência.

            Infelizmente.

            :-/

             
            • Proftel

              setembro 29, 2011 at 12:27 am

              Do jeito que você falou até parece que estou exortando o “Main Kanpf” pô!

              Né nada disso.

               
  10. Proftel.

    setembro 28, 2011 at 7:38 pm

    O Paulo Henrique Amorim sugeriu um “abaixo assinado” em favor do CNJ, juro prôceis que não encontrei o post dele, a página estava conturbada mas, achei isso, dêem uma olhada:

    “O ansioso blogueiro esteve no Tribunal Regional Federal da 3ª. Região, para participar de um Seminário sobre o Judiciário e a Imprensa e denunciou que, agora, a censura se dá por via judicial.
    E lá soube de um fato estarrecedor.
    Querem fechar o CNJ.
    Logo o Conselho Nacional de Justiça, que, sob a responsabilidade do Ministro Gilson Dipp, desenvolveu um trabalho exemplar no combate à corrupção.
    (Como se sabe, Dipp foi voto vencido na ofensiva do Dr Macabu, no STJ, que transformou a Operação Satiagraha num amontoado de pó.)
    Como se efetuaria o “fechamento” do CNJ ?
    Simples.
    Dar sequência à obra já em curso.
    Esvaziá-lo lentamente.
    Até o Golpe Fatal.
    Só permitir que o CNJ investigue juízes depois que a investigação de corrupção se conclua nos tribunais.
    Enquanto os juízes dos tribunais não encerrarem a investigação sobre seus pares, o CNJ ficaria quedo e mudo.
    O amigo navegante já viu algum juiz investigar corrupção de juiz ?
    Algum médico investigar corrupção de médico, mesmo que seja o Dr Abdelmassih, aquele que desfruta de um HC concedido pelo ex-Supremo Presidente do Supremo ?
    (Quem além da imprensa pode criticar o Supremo ?)
    Alguma associação de jornalista já investigou jornalista que receba agrado de banqueiro (condenado ou não) ?
    Condicionar a ação do CNJ à dos tribunais de Justiça significa transformá-lo num grêmio lítero-musical, como costuma dizer o ex-Presidente Supremo, com aquele senso de humor que o caracteriza.
    Com certeza, o presidente do Supremo e do CNJ, Ministro Cezar Peluso jamais aceitaria fechar o CNJ.
    Em tempo: este ansioso blogueiro soube que um desembargador do Rio é quem lidera essa corrente da Magistratura: fechar o CNJ antes que o CNJ apareça por aqui !

    Paulo Henrique Amorim”

    Não me perguntem a fonte, tive que reiniciar o Firefox dada tanta inferferência, preferi salvar só o texto.

    :-/

     
  11. Proftel

    setembro 28, 2011 at 7:10 pm

    Dizem por aí que quem usa muito computador tem memória curta e esquece logo das coisas.

    Entendo que quem escreve isso mal sabe ligar um computador hoje em dia, parou no tempo do acesso discado ou em redes coaxiais da década de 80 onde, quando a gente achava um link interessante compartilhava com a galera (aliás, nem era bem “link”, nas redes internas eram arquivos ou pastas com texto onde alguns guardavam “diários” ou observações – algumas indecentes kkk – imaginem “putaria” num DOS ou Iunix – podem crer que existia – sem fotos, claro).

    Hoje em dia qualquer mané (eu incluso) com mais de quarenta anos relembra uma passagem que presenciou na vida antes da Rede e a terá às mãos no You Tube ou no Google outros registros.

    Por isso digo: A Rede do jeito que está hoje é sim um instrumento.

    Hoje postergaram a votação da coisa visto que na Rede ficou quente, é como aquele lance absurdo da votação da Reserva Indígena lá no Norte.

    Pensando bem, aqui vai uma coisa do fundo do poço:

    Vi o quanto meus pais sofreram com sentenças absurdas enquanto advogaram (meu pai começou a advogar em 1962, minha mãe em 1973).

    Talvez por isso tenha largado a Faculdade de Direito no meio do quarto ano, fiquei enjoado com tanta artimanha e falta de decência, no fundo Faculdade de Direito só serve pra se aprender a mentir. Minha irmã e meu irmão terminaram e tiraram OAB, hoje são funcionários do Judiciário, nunca quizeram exercer a profissão por conta também creio, do que presenciaram na infância.

    Tivemos dois excelentes professores em casa que se nos ensinaram muito sobre Direito Agrário, Direito de Família, um pouco de Direito Penal, duas pessoas que nunca se corromperam ou se dispuseram aceitar entrar em “Sociedade Secreta” sofreram muito com isso – só se esqueceram que também ensinaram a nós o certo e o errado, nós três optamos gerir nossas vidas profissionais fora do “âmago” assim preservando a consciência.

    Nossos pais perseveraram isso é importante, deixaram um legado que somos nós, os três.

    Um aqui, outra lá outro acolá conversamos só pessoalmente.

    Se continuar nessa toada dá um post e, essa não é a intenção, podem crer.

    Só digo uma coisa: Há mais podres no Judiciário que vocês imaginam.

    :-/

     
  12. ANA GENILIA da COSTA

    setembro 28, 2011 at 5:18 pm

    surfando na jaca

    setembro 28, 2011 at 4:46 pm

    Dona Genília, somos todos um sepulcro caiado. Mas vamos vivendo porque a morte é certa.

    Com toda certeza amigo Surf! Ninguém está isento pois é o nosso destino enquanto aqui vivermos.

     
  13. surfando na jaca

    setembro 28, 2011 at 4:46 pm

    Dona Genília, somos todos um sepulcro caiado. Mas vamos vivendo porque a morte é certa.

     
  14. Jesus era Comunista

    setembro 28, 2011 at 1:16 pm

    Estou apostando que o STF vai desancar o CNJ, para ele baixar a crista e se submeter, o que vocês acham, a bolsa de apostas está aberta;

    1 – Vai restringir

    2 – Vai dizer que é inconstitucional

    3 – Vai aplaudir e dizer que está fazendo ótimo trabalho

    Eu voto no 2

     
    • surfando na jaca

      setembro 28, 2011 at 1:24 pm

      Já começa uma reação a essa reforma do CNJ. Acho que vão jogar uma toga por cima e fingir que nada aconteceu.

       
  15. ANA GENILIA da COSTA

    setembro 28, 2011 at 12:56 pm

    É exatamente como alguém muito sábio disse ao mundo de então: VÓS SOIS COMO TÚMULOS CAIADOS que por fora são BRANQUINHOS, mas por dentro CHEIO DE OSSOS E PODRIDÃO. Dou “Gracias” ao momento em que vivemos, pois neste mundo informatizado, a mentira deixará de existir e a VERDADE FLORESCERÁ, pois tudo que se diz terão seus desfechos; há cruzamentos em tudo que se diz, e o que se faz. Não ficarão impunes os (as) que infringirem as leis do universo, e tampouco os humanos que estão desacatando tudo, à bem de seus maléficos propósitos.

    Boa tarde à todos!

     
  16. surfando na jaca

    setembro 28, 2011 at 12:45 pm

    Gostei dessa ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon. Vamos ver o que sai disso. Esse é um cipoal que ninguém quis resolver. Os governos temem retaliações do Judiciário e recuam. É preciso que essa vontade de limpar as togas nasça do próprio poder Judiciário, o que é muito difícil de acontecer. Enquanto isso, a nação fica aguardando um Judiciário de verdade. Vamos lá, Eliana! Vamos lá, Dilminha!

     
    • Jesus era Comunista

      setembro 28, 2011 at 1:11 pm

      Surf

      É verdade, todos temem retaliações do judiciário, só quem poderia cobrar, exigir, modificar o judiciário é o povo, mas povo sem saber das coisas é gado, que os homens de preto vão tangendo.

      Enquanto o povo não estacionar em frente ao STF e outros e cobrar, nada vai mudar.

       
  17. Jose Mario HRP

    setembro 28, 2011 at 12:05 pm

    Meu amigo essa coisa de juiz e desvios para maçonaria é inaceitável.
    A corregedora está certa, e por isso vai sofrer muito.

     
  18. só quero vê no que vai dá!

    setembro 28, 2011 at 11:35 am

    ” Sou juíza que teme precisar da Justiça”

    Eliana Calmon

    Dizer e fazer o que, então??? 😦

     
  19. surfando na jaca

    setembro 28, 2011 at 10:39 am

    Tens razão, Proftel. Vamos conversando de vagarinho. É devagar, é devagar, devagarinho… Se juntar todas as notícias desse lamaçal que é o poder Judiciário, não vai caber no post. Vai dar um blog só com isso e aí o bagual do Pax aparece. Um bom dia aos resilientes.

     
  20. Jose Mario HRP

    setembro 28, 2011 at 10:08 am

    Segundo a corregedora geral do CNJ o Tribunal de Justiça de São Paulo é o mais fechado, dificil de ser fiscalizado e corporativista do país.

    http://politicacidadaniaedignidade.blogspot.com/2011/03/tj-de-sao-paulo-investigara-juizes.html

    E vagabundo.

     
  21. Proftel

    setembro 28, 2011 at 9:48 am

    HRP:

    Fiz dois comentários sobre o assunto no post abaixo, vou replicar os dois aqui:

    “HRP:

    O buraco é mais embaixo, enquanto a maioria dos togados pertencer a sociedades secretas (coisa que vem desde o Império) o Judiciário continuará sem transparência.

    Deveria ser proibida vinculação de membros do Judiciário a associações do tipo (assim como os militares não podem se sindicalizar).

    Dê uma olhada nisso: http://pcsja.forumeiros.com/t271-como-a-maconaria-corrompe-o-judiciario

    :-/”

     
    • Proftel

      setembro 28, 2011 at 9:50 am

      HRP:

      O segundo:

      “Há mais aqui:

      http://jusvi.com/colunas/40561

      :-/”

       
      • Jose Mario HRP

        setembro 28, 2011 at 10:09 am

        Ótimo toque, com um tempero de conspiração que me dá calafrio.

         
      • Patriarca da Paciência

        setembro 28, 2011 at 10:18 am

        Proftel,

        Artigo excelente, principalmente porque é escrito por um juiz, uma pessoa que não pode ser acusada de leigo no assunto.

        Praticamente explica o neoliberalismo.

        Mas como o neoliberalismo está afundando, acho que essas sociedades não tem grande futuro.

        “Sabe-se da existência de associações secretas internacionais cujos reais objetivos são o enriquecimento desmesurado dos seus membros, a conquista do poder e a dominação mundial através de quaisquer meios que se façam necessários, honestos ou desonestos. Pretendem a abolição gradativa dos Governos, em seu lugar ficando eles, os membros dessas associações.

        São famosas a ILLUMINATI, a SKULL & BONES, a BILDERBERG e a CFR, afirmando os entendidos que o BANCO MUNDIAL e o FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL foram criados por uma dessas associações.

        Fazem parte pessoas do mundo das finanças, altos funcionários, grandes empresários e pessoas influentes, inclusive um membro da Suprema Corte dos Estados Unidos.

        Seus integrantes são submetidos a uma iniciação cruel e mantêm os compromissos de sigilo e fidelidade absoluta, naturalmente que receando penas que chegam à morte.

        Essas associações patrocinam eleições, edições de leis, tratados internacionais e tudo que facilite seu controle sobre a riqueza dos países.

        Fundamenta-se na ambição de poder das pessoas voltadas muito mais para dominar do que em colaborar para o progresso das coletividades.”

         
    • Jesus era Comunista

      setembro 28, 2011 at 10:01 am

      Poderíamos aproveitar este post para trazer o maior número possível de notícias sobre corrupção do Judiciário. Vou anexando no post os sites.

      Podemos ajudar o Brasil trazendo para cá a verdade que alguns quer calar

       
  22. JOSE MARIO HRP

    setembro 28, 2011 at 9:43 am

    Lá vamos nós juntos nessa corrente pra frente torcendo para que o arcaico, o conservador e o corporativismo não vençam a guerra por uma democracia plena!
    Vergonha é ver um milhar de juizes , despudoradamente, defender o retrocesso!

     

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: