RSS

Confrades e Confreiras concordam ?

07 dez

Esses dias liberando aluguns comentários se me deparei com isso:

“Adrian

dezembro 5, 2011 at 11:06 am

Posso te dar um conselho? Depois de jogar o texto original num site de tradução, dê uma lidinha para ver se o texto não perdeu o sentido.
Tá ridículo isso.”

Respondi assim:

“Proftel

dezembro 6, 2011 at 7:22 am

Adrian:

O texto é só pra dar uma noção aos que não dominam o inglês, a maioria do pessoal que frequenta esse espaço vai mesmo é no original.
:-)

Pessoal, tudo que sempre Postei nunca se me pareceu ridículo (talvez alguns comentários e nada mais), procuro inserir coisas sérias, por vezes alguma informação esdrúxula talvez mas, ridícula não, muito menos no texto corpo do Post aliás, pra fazer um Post interessante lá se vai muita leitura do “Haaretz”, passando pelo “apolo 11”, “Carta Capital”, “G-1”, “Arquivo de Artigos”, “Sem Calcinha”, “Folha”, “Libertar.in” etc. .

Pô, sou um cara sério, acredito no fim do mundo (só não sei quando direito).

hehe.

 

 

 

 

 
13 Comentários

Publicado por em dezembro 7, 2011 em Uncategorized

 

13 Respostas para “Confrades e Confreiras concordam ?

  1. Proftel

    dezembro 8, 2011 at 7:33 pm

    Pessoal, seguinte:

    Estou dando mais atenção ao meu filho mais novo que por aqui está do que ao Blog, se me desculpem a indelicadeza.

    Ele chegou antiontem, ontem e hoje esteve comigo no trampo e algumas estagiárias já me chamaram de “sogro” até eu ficar vermelho.

    Até o chefão perguntando sobre “Nextel” a ele acabou recebendo um e-mail com a pesquisa que ele fez em vinte minutos e ainda levou uma aula sobre os modelos e formas de aquisição/pagamento.

    Bom, é por isso que ando meio “sumido”.

    🙂

     
  2. robertao21robertão

    dezembro 8, 2011 at 7:13 pm

    eu entendo sócrates e suas letras no original: desde o Botafogo de Ribeirão Preto

     
  3. surfando na jaca

    dezembro 8, 2011 at 1:23 pm

    FDA, vc. também não se ateve estritamente ao conteúdo dessa questão do Adriem. Mas já que deseja que eu responda (cuidado com esse treco de macho alpha. Sei lá…) ao problema de tradução, digo que não há nada de mais no assunto. É assunto insignificante e nem me daria ao trabalho de responder ao Adriem. Mas uma pessoa que nunca escreveu aqui aparece para reclamar ao invés de propor soluções, é um metido a besta como vc. Então, merece uns cascudos, embora ache que ele tem razão sobre a qualidade da tradução automática. Ora, quem quiser acesse o original em inglês, javanês e o escambau. Isso não é um problema, é frescura! Tome tento, seu blasé.

     
  4. FDA

    dezembro 8, 2011 at 12:45 pm

    A retorica

    Do politiqueiro neurótico estressado é sempre a mesmo : sera que o “FDA” vai “reafirmar que o Durkheim foi uma besta quadrada, um jumento completo”?

    Pra que? Qual é a pauta aqui: Concorda-se ou não com a resposta dada pelo Proftel ao Adriem?

    Como o FDA é um elétron individual Livre, não vivo de mantilha, não vivo de totemismo, não vivo de mestre a pensar, digo que o Proftel se enganou de problemática…

    O que o Adriem afirma merece um questionamento:
    (1) É verdade ou não (mentira) que podemos aqui “dar” “ no blog um conselho?”
    (2) E verdade ou não (mentira) que o Proftel publica ou não “texto original”, faz do copiar colar no seu blog?
    (3) É verdade ou não que seus textos e comentários colocam problema de “tradução”, de interpretação e mesmo de compreensão da parte dos leitores-comentaristas?
    (4) É verdade ou não que certos textos ou comentários colocam o problema de “sentido” ou de senso comum?
    (5) É verdade ou não que certos textos ou comentários são “ridículos”. A essa questão, respondo que sim: o FDA é ridiculo logo os textos-comentarios são ridiculos…Mas o FDA é FDA…

    O resto é so na mantilha do lobo do macho alpha…kkkkkkkk

    Quem diz mais?????KKKKKKKKKKKKKKK

     
    • Proftel

      dezembro 8, 2011 at 8:27 pm

      FDA:

      “Reto-retórica”:

      Alguns dos seus comentários se me lembram aquelas “Cartas de Mãe Portuguesa” que recebia por e-mail uns doze anos atrás a saber:

      “Lisboa, Portugal

      Querido filho Manuel Joaquim:

      Escrevo-te esta linha para que saibas que a mãe está viva.

      Vou escrever bem devagar, pois sei que não consegues ler depressa.

      Caso estejas sem tempo de escrever à mãe, manda uma carta dizendo que quando estiveres mais tranqüilo vais mandar notícias.

      Se tu viesses hoje aqui em casa não irias reconhecer mais nada, porque mudamos.

      Temos agora uma máquina de lavar roupa. Mas não trabalha muito bem.

      Na semana passada pus lá 14 camisas, apertei o botão e nunca mais as vi.

      Vai ver que esta marca Hydra não é das melhores.

      Tua irmã Maria está grávida. Mas ainda não sabemos se vai ser menino ou menina. Portanto, não podemos te dizer se vais ser tio ou tia.

      Teu pai arranjou um bom emprego. Tem 2300 homens abaixo dele. É o responsável pelo corte da grama do cemitério.

      Quem anda sumido é teu tio Venâncio, que morreu no ano passado.

      Lembra-te do teu tio Joaquim? Então, afogou-se no mês passado num depósito de vinho. Oito compadres dele tentaram salvá-lo, mas o tio lutou bravamente contra eles. O corpo foi cremado há duas semanas.

      Levaram oito dias para apagar o incêndio.

      Os engarrafadores de refrigerante aqui finalmente tiveram uma grande idéia de colocar uma indicação na tampinha, dizendo “abra por aqui”.

      Facilitou-nos muito a vida. Espero que os daí façam a mesma coisa.

      Caso esteja difícil para ti, a mãe te manda algumas garrafas.

      Teu irmão, João Manuel, continua o mesmo de sempre. Semana passada fechou o carro com as chaves dentro. Perdeu um tempão indo até a casa pegar a cópia da chave, para poder tirar-nos todos de dentro do automóvel.

      Estava um calor de rachar. Por falar em calor, o tempo aqui está muito estranho.

      Esta semana só choveu duas vezes.Na primeira vez choveu durante 3 dias.

      Na segunda vez choveu durante 4 dias.

      Esta carta te mando através do Gabriel, que vai amanhã para aí. A propósito, será que podes pegá-lo no aeroporto?

      Lembrei de uma coisa importante. Terás um problema para falar com a mãe, caso decidas escrever-me. Não sei o endereço desta casa nova. A última família que morou aqui, antes de nós, também era portuguesa e levou a placa da rua e o número da casa para não precisar mudar de endereço.

      Se encontrares a Teresa, dê-lhe um alô da minha parte. Caso não a encontres, não precisas dizer nada.

      Adeus. Tua mãe que te ama,

      Fátima Manoela da Alcova.

      P.S.: Ia mandar-te 2000 euros, mas fica para outra vez. Já fechei o envelope!”

      Olha, de boa, é só uma “Trolagem” minha a si.

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs :- )))))))))))))))))))))))))

       
    • Proftel

      dezembro 8, 2011 at 10:54 pm

      FDA:

      Respostas:

      (1) É verdade ou não (mentira) que podemos aqui “dar” “ no blog um conselho?”

      R.: Quando se chega num Blog é como entrar num buteco desconhecido, você entra cheio de mesuras, tenta conversar com os caras espalhados nas mesas até a “fachada” sua ser reconhecida depois de umas três noites daí, tenta puxar papo com alguém, procura saber quem e o quê rola no pedaço. Os prazos citados variam de País a bairro mas, o procedimento é o mesmo, primeiro “sentir” onde você tá entrando, depois conversar;

      (2) E verdade ou não (mentira) que o Proftel publica ou não “texto original”, faz do copiar colar no seu blog?

      R: Sim, copio e colo descaradamente textos de outros Blogs, traduzidos ou não mas, sempre citando a fonte o que é praxe comum na Rede se você não sabe. O diferencial é que procuro assuntos distintos de interesse que não sejam “batidos” na “boca grande” da mídia;

      (3) É verdade ou não que seus textos e comentários colocam problema de “tradução”, de interpretação e mesmo de compreensão da parte dos leitores-comentaristas?

      R.: Os Confrades e Confreiras que freqüentam esse espaço são versados em várias línguas, se postar aqui um texto em árabe ou chinês com a fonte tenho absoluta certeza que eles se viram e darão um jeito de traduzir e entender;

      (4) É verdade ou não que certos textos ou comentários colocam o problema de “sentido” ou de senso comum?

      R.: Sim! É verdade! Ou vivemos em “clãs” ou não, é a mesma coisa que os indígenas nas tribos. Há senso comum de sobrevivência senão nos mataremos e não sobrará bosta nenhuma naquele (nesse) território. Na Rede se não me parece muito diferente, ou você aglutina idéias ou se fode visto o que rola lá no Fiuza;

      (5) É verdade ou não que certos textos ou comentários são “ridículos”. A essa questão, respondo que sim: o FDA é ridiculo logo os textos-comentarios são ridiculos…Mas o FDA é FDA…

      R.: Alguns textos aqui são ridículos sim, mas porque o alcance intelectual seu (do FDA) se me parece não atinge a estratosfera do humor, do alcance mundial das interconexões geográfico-econômicas que há nas entrelinhas dos Posts, pinçados de várias fontes. Infelizmente, o FDA nunca foi motivo de Post, só de homenagem nesse espaço com um Open.*

      Bicho, espero ter esclarecido alguns de seus questionamentos.

      Atenciosamente.

      Alexandre.

      *O Renan, meu filho mais novo ajudou a pontuar a última resposta (a cinco).

       
  5. FDA

    dezembro 8, 2011 at 11:52 am

    Diz o proverbio popular francês,

    « Le ridicule ne tue pas » (o ridiculo não mata) .. A prova é que o FDA continua viverrimo, cheio de graça e vivendo no mundo felississimo.. Que pedir mais?

    Não, o ridículo não mata, senão jà estaria morto hà seculos, mais que o ridículo incomoda, a isso sim.. Como Incomoda…. kkkkkkkkKKKKKKKK

    FDA é Ridículo, o que escrevo é mais ridículo ainda.. KKKKKKKK

    O FDA é “arrogante”..Quem diz mais????KKKKKKKKK

     
    • surfando na jaca

      dezembro 8, 2011 at 12:08 pm

      Nunca lhe acusei de ser ridículo. E sempre lhe fui respeitoso, porém sigo um velho princípio de família, repassado em época anterior ao descobrimento do Brasil: tratar os outros conforme for tratado. Bom, resta o FDA reafirmar que o Durkheim foi uma besta quadrada,um jumento completo. Eu fico só imaginando o que diriam os sociólogos sobre isso. Que o FDA siga vivérrimo e cheio de graça. Mas prefiro a garota de Ipanema.

       
  6. surfando na jaca

    dezembro 8, 2011 at 11:23 am

    FDA, respondi as suas baixezas com uma citação simples mas parte de um texto fundador da sociologia, de Durkheim, só para mostrar como vc. é arrogante. Vc. teria dito a Durkheim que ele era uma besta. Durkheim nunca foi socialista, mas eu sou. Se o blog também é, não sei e nem quero saber. Sei que vc. é udenista e que não poderá me impedir se defender meu ponto de vista. A ditadura acabou. Também mostrei como vc. não leu Michel Foucault. Jamais atribui a frase ao filósofo careca que “entre homens livres não há relação de poder”. Seria primário um erro desses. A não ser que se defina o que são “homens livres”. Outra coisa, por que vc. cita a Constituição para se opor ao ser socializante???? Tá batendo biela!

     
  7. FDA

    dezembro 8, 2011 at 8:08 am

    Caro Proftel,

    Já que vc interroga os leitores para saber se “concordamos” com o comentário do Adriem no seu blog…Creia-me ou não, a questão não é tanto de saber se devemos concordar ou não com o que afirma o Adriem!

    A meu ver, a questão do “concordar” ou não é uma questão de colocação pessoal. Ora, todo comentário é uma colocação pessoal. Logo o ato de se posicionar é inerente mesmo ao ato de comentar.

    O problema é que sua questão não é neutra. Ela é ambígua. Nela vc pressupõe pelo menos três coisas : 1) Sera que devemos ou não concordar com o Adriem? Ou (2) Sera que devemos concordar ou não com o que o Adriem afirma no seu comentário? Ou (3) sera que devemos fazer aquela linha FDA, o indiferente?

    Como afirmei antes, quando vc colocar um tema sobre os Direitos Humanos sairei de minhas reservas indiferentes. A meu ver, o comentário do Adriem coloca um problema do Direito individual assegurado pela CF. Portanto a questão não é de saber se devemos ou não concordar mais sim de saber se o que diz o Adriem é verdadeiro ou falso.

    Ora, o que o Adriem afirma merece um questionamento: É verdade ou não que podemos aqui “dar” “ no blog um conselho?” E verdade ou não que vc publica “texto original” no seu blog? É verdade ou não que seus textos e comentários colocam problema de “tradução” e interpretação? É verdade ou não que certos textos ou comentários colocam o problema de “sentido”? É verdade ou não que certos textos ou comentários são “ridículos”?

    Se seguimos seus argumentos, vc afirma que:

    1) “O texto é só pra dar uma noção aos que não dominam o inglês”. Ora, se o argumento é verdadeiro por que não publicar o texto em língua original visto que “ a maioria do pessoal que frequenta esse espaço vai mesmo é no original”?

    Portanto sua afirmação é contraditória. Ela é também falsa: todos os comentaristas não compreendem os textos originais no seu blog.

    A demostração pode ser feita aqui mesmo.Vc acha que um comentarista que diz que Sócrates afirmava “só sei que não sei” conhece o grego antigo? Ou que um comentarista que diz que Michel Foucault afirma que “entre pessoas livres não há relação de poder” conhece todas as “nuances” da língua francesa? Ou que um outro reafirmado o pensamento de Freud e da psicanálise conhece a finesa e a complexidade de uma obra como Gesammelte Werke..
    .
    “Nada disso” Proftel, pressupõem-se que esses comentaristas vão procurar na “Wikipédia”..

    Um outra objeção sua ao Adriem é que “tudo que” vc “sempre Postei” aqui “nunca” te “pareceu ridículo (..)”

    Ora, Proftel, se vc tem o direito de afirmar sua escolha individual a questão é de saber qual é o teu direito de impor o que te parece ou não ridículo? Qual o teu direito de transpor o que não te parece ridículo como valor, regra universal, ou seja, para todos nos?

    Em suma Proftel, o que não te parece ridículo, pode muito bem parecer ridículo para o Adriam! Seu direito é de justificar sua posição, mas vc não tem o direito de impor o que te parece como ridico como lei universal..A exceção que alguém aceite..No meu caso, eu não aceito. O Adriem também não.

    E podemos objetar, assegurados que somos pelo Direito Constitucional: o direito individual. E não é por que existe aqui os defensores do modelo do Homem social, que o modelo socializante é lei universal!

    O direito individual é, entre outros, um direito adquirido pela CF.

    Se o Brasil é um pais de Direito, logo o Direito individual de expressar seus sentimentos é legítimo: o direito de achar que algo é ridículo. E não é por que existe comentarista aqui que defendem uma linha socialista, socializante do Ser Humano: “o Homem é um ser social”, que somos obrigados de seguir essa linha ou de acreditar neste tipo de teoria aplicada sem nenhum discernimento ou compreensão. Ela é uma opinião individual no blog…

    Do ponto de vista do Direito Constitucional essa tese socialista, socializante do Ser Humano não resiste um sô instante..

    Até a prova do contrario a Constituição Brasileira assegura o direito individual à personalidade, entre eles a liberdade de expressão de achar que um texto, uma atitude de um comentarista é ridículo ou não…

    E o FDA não foge desta regra do ridículo, mais isso eu já sei que sou…Portanto o simples fato de publicar meus comentários mostra que vc tem un comentaristas ridico que faz comentários ridículos..

    Até a próxima, e coragem compatriota..

     
    • Proftel

      dezembro 8, 2011 at 7:28 pm

      FDA:

      O título do Post na minha humilde compreensão deixa “subentendido” que a concordância é sobre a resposta minha, se fosse para saber o que vocês acham do que o cara escreveu teria deixado quieto lá e aguardaria respostas diretas de vocês à ele.

      Uma questão sim, é sobre os textos obtidos pela tradução “googliana”. Essa impressão dos Confrades e Confreiras interessava muito saber.

      Quanto ao tema “Direitos Humanos”, detesto, no meu entendimento é preconceituoso, pressupõe a existência só de “Humanos” como se não houvessem animais ou seres extraterrestres.

      Atenciosamente.

      Alexandre.

       
  8. Proftel

    dezembro 7, 2011 at 12:58 am

    Ah, o postado acima e liberado está lá no Post “Krododil”, podem conferir, não apagamos nada por aqui!

    🙂

     
  9. Proftel

    dezembro 7, 2011 at 12:47 am

    Pessoal, estou com meu filho mais novo aqui em casa, ficará meio difícil postar alguma coisa amanhã, divirtam-se com o acima até pelo menos quinta-feira.

    🙂

     

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: