RSS

Emediato: “Silêncio da mídia com o livro do Amaury será rompido em breve”

13 dez

Editor de A privataria tucana percebeu que tinha uma bomba nas mãos ao conhecer a documentação reunida pelo autor. Segundo ele, muita gente vai se decepcionar com José Serra. “Resta a ele vir a público dizer que não sabia de nada. Mas falar que não sabia das movimentações milionárias da filha é algo difícil de acreditar”, afirma Emediato.

Gilberto Maringoni

Luiz Fernando Emediato, 59, está exultante. A privataria tucana, de Amaury Ribeiro Jr., lançado há uma semana por sua Geração Editorial, esgotou a primeira tiragem de 15 mil exemplares em 48 horas. Uma nova fornada de 30 mil está a caminho. Saudado com um silêncio ensurdecedor pela grande mídia, a obra faz uma devassa nos porões da venda do patrimônio público durante os dois governos de Fernando Henrique Cardoso (1995-2003). E mostra, com farta documentação, as idas e vindas de comissões, favorecimentos e propinas que fizeram a fortuna de poucos felizardos que gravitavam em torno do PSDB.

Ao mesmo tempo, a obra não pode ser acusada de estar a serviço do PT. A agremiação de Lula sai chamuscada do livro em pelo menos dois episódios: o grande acordo que acabou com a CPI do Banestado, em 2003, e o comportamento de alguns dirigentes, durante a campanha presidencial de Dilma Rousseff, em 2010.

Emediato é um veterano da imprensa e um prolífico escritor. Criou o Caderno 2, no Estado de S. Paulo, em 1986, foi diretor executivo de jornalismo do SBT, entre 1988 e 1990 e tem vários volumes de contos publicados. Nesta entrevista, ele comenta a obra de Amaury e fala de bastidores de seu lançamento.

Carta Maior – Por que o senhor decidiu lançar “A privataria tucana”?

Emediato – Acompanho o Amaury há muito anos e sempre admirei sua coragem e seu trabalho. Sabia que ele preparava um livro sobre as privatizações, mas não tinha idéia do que era. Ouvi falar disso tantas vezes, que até parecia lenda urbana. No ano passado, aconteceu aquela história da campanha da Dilma, que a imprensa repercutiu muito. Diziam que o Amaury estava envolvido na produção de um suposto dossiê contra o candidato José Serra. Eu não acreditei, pois ele é um repórter policial, um repórter investigativo premiado e, acima de tudo, uma pessoa íntegra. No final da campanha, liguei a ele e quis saber se o livro de fato existia. Ele retrucou: “Não apenas existe, como está pronto”. Aí resolvemos editá-lo.

Carta Maior – O senhor imaginava esse sucesso todo?

Emediato – Quando eu preparava o material, me deparei com uma quantidade incrível de documentos e percebi que estava diante de uma bomba maior que supunha. Era um best-seller instantâneo! O problema é que as livrarias procuradas pouco antes do lançamento não acreditaram. Eu queria lançar 50 mil exemplares, mas os livreiros não botaram fé. Então tirei 15 mil, que se esgotaram em 48 horas! Até sexta-feira, mais 30 mil chegam às lojas. Acho que é um livro para mais de 200 mil exemplares. Depois das acusações e calúnias contra ele, o Amaury está lavando a alma…

Carta Maior – Quais foram os mais vendidos de sua editora até agora?

Emediato – Pela ordem, foram Honoráveis bandidos, do Palmério Dória, sobre o clã Sarney, que vendeu 120 mil, Memória das trevas, de João Carlos Teixeira Gomes, contando a vida de Antonio Carlos Magalhães, com 70 mil, e Operação Araguaia, de Taís Morais e Eumano Silva, sobre a guerrilha, com 60 mil. É importante frisar que o livro do Palmério vendeu isso tudo em um ano. É um fenômeno. Mas acho que Privataria vai ultrapassar esse número.

Carta Maior – A grande mídia até agora silenciou sobre o lançamento. Por que?

Emediato – Acho que esse silêncio será rompido em breve. As redes sociais, os blogues e portais independentes deram ampla divulgação ao livro. Não se trata de um dossiê, mas de jornalismo investigativo sério. Tenho amigos do PSDB, que são amigos de José Serra. Devem estar decepcionados. Paciência. Quando foram revelados os crimes de Stalin, também houve muita decepção. É uma verdade incômoda, que enche de nódoa um político sério e um economista competente, como o Serra. Mas esta é uma situação constrangedora. Na verdade, ele não tem um envolvimento direto com os crimes, pois se trata disso, de crimes! É sempre a filha, o genro, um assessor, ou um companheiro de partido… Resta a ele vir a público dizer que não sabia de nada. Mas falar que não sabia das movimentações milionárias da filha é algo difícil de acreditar…

Carta Maior – O PT também sai chamuscado no livro…

Emediato – Não vejo ninguém do PT fugindo do livro. O que há é uma conspiração de um grupo dentro da disputa interna de poder. Isso está na parte “PT contra PT”, porque o autor foi alvo de uma denúncia sórdida de que estaria produzindo dossiês de campanha. Ele agora está se defendendo. E esperou a campanha terminar para contar essa história.

Carta Maior – Jornalismo vende bem?

Emediato – Eu trabalhei na grande imprensa até 1990 e tenho grande orgulho de ter publicado este livro. Amaury fez o que os jornais e revistas deveriam fazer: jornalismo investigativo. Isso é muito diferente de um repórter receber um dossiê na redação de um grupo que quer destruir outro, seja grupo político ou econômico. Isso não é jornalismo! São as máfias instrumentalizando a imprensa. O livro é investigação e apuração. Ele pode ter falhas. Aliás, quem descobrir algum equívoco ou erro nele, peço que entre em contato conosco, para que possamos corrigir em futuras edições.

Fonte:

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=19198

 
22 Comentários

Publicado por em dezembro 13, 2011 em Uncategorized

 

22 Respostas para “Emediato: “Silêncio da mídia com o livro do Amaury será rompido em breve”

  1. Jose Mario HRP

    dezembro 15, 2011 at 5:09 am

    Vem aí a CPI da privatização Caracu!
    Eles ficam com agrana e o povo toma ……Censurado!

     
  2. Proftel

    dezembro 15, 2011 at 1:14 am

    Compadre Brancaleone:

    O problema não está nas “Estatais” mas, sim, como elas foram privatizadas, nos parâmetros com que foram TODAS privatizadas.

    Deixe eu desenhar pra você como acontece a coisa:

    Primeiro, eu tenho uma rede de internete com antenas, é minha.

    Eu boto num leilão pra vender e falo pr’um cara assim: olha, compre, meu gerente de banco te dá um empréstimo, você me dá uma grana, fica com a coisa uns tempos e depois vende.

    Daí o cara fala assim: “e o contrato, o que vou ter que investir nisso?”.

    E o político fala assim: vou botar uma cláusula no contrato de VENDA tirando teu cú da reta nesse caso.

    Bom, é assim que nossas ferrovias estão sucateadas, nossas linhas de transmissão de energia estão indo prô saco, etc.

    Compadre Brancaleone, deixe de ser Besta de ungido-com-cirurgia na testa, leia o que tá rolando lá onde você acha que é bão:

    http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://endoftheamericandream.com/&ei=xEGOTrtbx_DSAf7okB4&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=1&sqi=2&ved=0CCEQ7gEwAA&prev=/search%3Fq%3Dendoftheamericandream%26hl%3Dpt-BR%26biw%3D1262%26bih%3D865%26prmd%3Dimvns

    Não sou eu nem o resto dos Confrades e Confreiras que estamos escrevendo isso, é um cara que é natural de lá, vai lá, pergunte a ele se tá feliz.

    Hoje mesmo, estava na mercearia do seu Miguel, encontrei um cara que ficou cinco anos nos EUA, ou cara tem diploma de farmacêutico trabalhando como peão só pra que os filhos aprendessem inglês, gastou tudo que tinha mais um pouco e tá aqui de volta.. Tá cheio de gente assim, daqui a pouco não tem mais lugar prá botar gente nem no Brasil.

    Tão comprando terra a rôdo.

    Quero ver quem vai plantar kkk.

    No fundo é o seguinte: os endinheirados de Europa estão comprando “chácaras” e “fazendas” aqui pensando que vão viver bem só olhando vaca e capim crescer sem trabalhar.

    Esses tão fudidos, morrerão de fome.

    Outros,

    Quando a merda garrar em Europa tentarão atravessar a nado ou com ajuda da Máfia (e pode crer que já não será a Siciliana), não passarão dos Açores e nossa Marinha nem notará porque os presuntos ainda frescos serão comida no sul da Africa do Sul aos tubarões que, por sua vez perderão as barbatanas para os pesqueiros chineses que os farão sopa em China.

    Resumindo:

    A coisa toda funciona como o sistema digestivo de qualquer animal a saber: A Europa comeu a África e a Ásia bem como boa parte da América do Sul no passado, agora precisa “cagar” mas está com prisão de ventre.

    Geralmente o paciente explode, infelizmente.

    :/

     
  3. Proftel

    dezembro 15, 2011 at 12:04 am

    Graças ao Surf (que deve ser acionista de alguma fábrica de “tonner” ou sócio daquela firma que aluga “Kioceras” prô Governo Federal), de daqui a pouco à sexta-feira a coisa ficará inflacionada no Serviço Público.

    Muita gente estará imprimindo as trezentas e poucas páginas e, aquelas “pretas” foderão muitas das impressoras vagabundas isso é fato.

    Quero ver na segunda que vem os caras imprimirem certidões e afins kkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Fodeu!

    hehe.

     
    • surfando na jaca

      dezembro 15, 2011 at 12:57 am

      Oi, Proftel. Pombas, ninguém lê na tela do computador? Eu já estou terminando o texto e não gastei uma folha de papel.

       
  4. Brancaleone, Broncão para os chegados...

    dezembro 14, 2011 at 10:16 pm

    O mais divertido é que daqui a alguns anos vão escrever livros iguaizinhos a este, só que sobre a era PT, o PAC, Lulinha, etc. etc. etc. ou seja, não muda lá muita coisa.

     
  5. Brancaleone, Broncão para os chegados...

    dezembro 14, 2011 at 9:22 pm

    Tai uma coisa que concordo.
    Realmente a tucanada praticou privataria sim!!!
    E ainda bem!!! Não podiam ter feito coisa melhor!!!
    Por pior que tenham sido os processos de desestização, por mais que tenham se locupletado ainda assim o Brasil esta melhor sem aquelas porcarias de estatais que não serviam para nada enquanto eram geridas por “indicados” políticos.
    Ou alguem lembra como era difícil conseguir UMA, uma uniquinha linhazinha telefônica…
    E as estradas então? lembram as merdas que eram?
    Imaginem a festa que a petelhada estaria fazendo nos cargos de diretores disso e daquilo…

    Se nos Ministérios a farra anda solta, imaginem como estariam as estatais…

    Claro que ocorreram crimes nas privatizações – estranho seria se NÂO tivessem acontecido…

    As privatizações fizeram com que as estatais deixassem de ser imensas repartições públicas e se tornassem empresas.

    Claro que os funcionários públicos néscios, vagabundos e incompetentes que “trabalhavam” nas estatais odiaram perder as tetas que mamavam, não gostaram de perder as vantagens, os salariões, as mordomias…

    Privarizaram sim. Roubaram sim. E ainda assim esta muito melhor do que estaria se ainda existissem as tais estatais.

     
    • Proftel

      dezembro 14, 2011 at 9:48 pm

      Compadre Brancaleone:

      Nas telecomunicações a privatização funcionou sim, onde não havia inserção do Estado.

      Aqui onde moro e resido tenho internet a 15 Mega e já ofereceram fibra óptica dentro de casa com 32 Mega.

      Você aí em Tunas tenta ganhar uma grana usando a mesma tecnologia comprada pelos gringos e implantada pelo Estado na década de 80, suas antenas só replicam maus sinais bem pagos, sabe o que é fibra óptica véio?

      Sabe não né?

      Intão, mude pra cá, baixe um filme de duas horas em nove minutos e confirme.

      De boa, não quero ofender ninguém, só ao modelo de privação do Sul-Sudeste implantado por esses políticos de bosta que estão por aí (não que aqui haja melhores, por aqui não há “políticos”, há “clãs”), o que salva é que o poder público Federal manda ver na infraestrutura.

      :-/

       
    • surfando na jaca

      dezembro 14, 2011 at 10:20 pm

      Eis um Broncão que gosta de uma roubalheira, mesmo não recebendo um tostão disso. Ou será o Broncão sócio do Dantas/Serra? Não se trata de privatização, mas de privatarização do patrimônio público em benefício de uma quadrilha comandada pelo FHC. Entendeu a diferença? A privatização de telefonia só deu certo porque mudou a tecnologia e os celeulares entraram na parada. Queria ver se a demanda fosse ainda atendida por extensão de linha fixa. Aí daria para comparar a competência do setor privado, tanto quanto podemos comparar a da Petrobrás, que continua sendo a maior empresa da América Latina. Se vc. estudasse economia, veria que os mercados são oligopolizados nos setores mais lucrativos, como o do petróleo e informática, por exemplo. Não existe essa balela ideológica do Deus do Livre Mercado nesses setores. Deixa de ser bocó, Broncão da cachola mole!

       
      • Proftel

        dezembro 14, 2011 at 11:58 pm

        Laranja?

        Melhor mandar uma turma da Receita Federal nas adjacências de Curitiba, tem coisa lá….

        hehe

         
  6. Proftel

    dezembro 14, 2011 at 8:29 pm

    Tô na área! (como diz o Compadre Brancaleone).

    🙂

    Quarta-feira, dia da cerveja no meio da semana!

    🙂

     
  7. surfando na jaca

    dezembro 14, 2011 at 3:59 pm

    Link do livro no blog da Dilma
    Para fazer o downloads do livro PRIVATARIA TUCANA do jorlista Amaury Jr., aguarde 45 segundos seguindo a contagem regressiva.
    http://www.megaupload.com/?d=F2Y31SMK

     
    • Proftel

      dezembro 14, 2011 at 8:24 pm

      Surf:

      Grato, mui grato mesmo!

      Salário de professor não compra um livro desses. Baixei aqui nessa conexão de 15 Mega em oito segundos (pago nessa conexão 140 reais nos quinze mega + 1.200 e poucos pulsos “de grátis” prá ligação local e, bloqueio pra ligação pra celular/interurbano (pra bloquear pago R$ 9,50 contos).

      Nem precisava falar da “espera”, quem está acostumado a baixar filmes sabe como é na conta lesada (se bem que estou saindo dessa também, meu filho deixou a senha dele da conta “Premium” com “loguin” e tudo kkkkkkk. . O garoto encheu o HD externo que trouxe com tudo quanto é filme e séries que ele demoraria pra baixar dois meses em São Paulo através da bosta do Speedebosta que há por lá.

      Reitero prôceis, não entendo os Estados com maior PIB do Brasil apresentarem conexões de bosta como as que encontro aí quando vou, é de dar raiva, muita raiva.

      Uma informação interessante ouvi hoje d’um cara (que pelo corte de cabelo deve ter me achado com cara de milico) ele perguntou porque tantos elementos de logística da Força Aérea e do Exército estão sendo transferidos prá Goiás/Centro Oeste, não soube responder.

      🙂

       
  8. surfando na jaca

    dezembro 14, 2011 at 9:21 am

    Meu comentário no Firula foi limado:
    Prezado Firula, já imagino o título de seu próximo post: “Privataria tucana. Ai, que loukura!” Com essa, o instituto Millenium fecha. Melhor vc. pedir um adiantamento de mesada para a Narcisa.

    O HRP deve estar feliz com a vitória do Santos. Mas contra time de japonês, que dão karatê na bola não é vantagem.

     
    • Proftel

      dezembro 14, 2011 at 10:18 am

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Surf:

      Logo logo lá no Firula surgirão nick’s como “Ai que loucura!”, “Narcisa” e variações de “tamborin”, do jeito que aquele pessoal é pirado não duvido de nada por lá. kkkkkk.

      🙂

       
  9. Proftel

    dezembro 14, 2011 at 6:46 am

    Gostaria de ver o Chest defender o Serra e o FHC kkkkk.

    Esse mundo tá mesmo interessante, pessoal, dêem uma olhada:

    http://gente.ig.com.br/guilherme-fiuza-fala-sobre-namoro-com-narcisa-tamborin/n1597407193887.html

    hehe

     
  10. surfando na jaca

    dezembro 14, 2011 at 1:16 am

    Beleza, Proftel.

     
  11. Proftel

    dezembro 13, 2011 at 6:10 pm

    Há vídeo no YouTube:

    A parte “1” está aqui:

    Daí pra frente procurem:

    Twitcam – Debate sobre “A Privataria Tucana” – Parte_02
    e
    Twitcam – Debate sobre “A Privataria Tucana” – Parte_03

    🙂

     
  12. surfando na jaca

    dezembro 13, 2011 at 5:11 pm

    O mais incrível dessa história do livro é a vendagem rápida e sem qualquer divulgação na mídia venal, da Folha, Globo e Veja. E isso é melhor do que o conteúdo do livro. Vai dar Haddad em Sampa! Hoje estou politiqueiro, diria o FDA. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

     
  13. Patriarca da Paciência

    dezembro 13, 2011 at 8:44 am

    Depois desse livro o Serra não atem mais nenhuma chance na política.

    Vai entrar para história como um dos maiores fariseus da política brasileira.

    Vivia acusando os outros de fazer dossiês, espionagens, empregar parentes, usar laranjas etc. quando na verdade era esse o seu procedimento diário.

    O Livro faz uma acusação direta, no capítulo 11:

    “Mas as relações de Serra com o submundo da espionagem foram
    levantadas pelo próprio autor. Faltava, no entanto, prová‑las.
    Este capítulo traz essa prova cabal, os documentos inéditos que comprovam
    definitivamente o que todo mundo sempre soube. Serra
    costuma recorrer ao submundo da espionagem para vasculhar a
    vida de seus adversários políticos.”

     
  14. Jose Mario HRP

    dezembro 13, 2011 at 8:12 am

    Sumiram dos blogs os moralistas de plantão anti esquerda depois que o Amaury lançou seu livro……
    Ainda não comprei mas sexta vai!

     
    • ANA GENILIA da COSTA

      dezembro 14, 2011 at 2:05 pm

      Não caro HRP, pois continuam gruindo, e clonando pessoas decentes lá no Fiuza. Hoje mesmo a turma de Soquero, Luiz schuwinski, Tonhão, etc, andaram colocando palavras em minha boca; isto sim, é uma covardia sem par.

      Ana

       
  15. Proftel

    dezembro 13, 2011 at 7:55 am

    Pessoal, esse livro está “bombando” literalmente.

    Li outros comentários/artigos, nada abrangente, passagens tópicas e só.

    Essa entrevista dá a dimensão da coisa, quem se interessar poderá caçar na Rede outras opiniões ou adquirir o livro.

    🙂

     

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: