RSS

50% temem que Brasil seja atacado por causa da Amazônia, diz Ipea:

15 dez

Pesquisa foi feita com 3.796 pessoas em todo o país; margem de erro é 5%. Foi 1ª pesquisa realizada pelo Ipea de percepção sobre segurança nacional.

 

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (15) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que 50% dos entrevistados acreditam “totalmente” ou “muito” que nos próximos 20 anos o Brasil será alvo de agressão militar estrangeira em função de interesses sobre a Amazônia. Outros 45% creem que o Brasil poderá ser atacado por causa das bacias do pré-sal.

Os dados integram o Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) do Ipea, que, nesta edição, mediu o temor da população a ameaças. Segundo o Ipea é a primeira vez que o instituto analisa o temor da população sobre questões de segurança nacional.

Foram ouvidas 3.796 pessoas nos 26 estados e Distrito Federal. A margem de erro é de 5%, informou o Ipea, instituto vinculado à Presidência da República.

Para os pesquisadores do instituto, a quantidade de pessoas que teme conflitos relacionados à Amazônia ou ao pré-sal é “surpreendente”, principalmente se comparado com outros números que mostram que, em ambos os casos, apenas cerca de 30% dos entrevistados descarta a ocorrência de um conflito por estes motivos. Os que acreditam “razoavelmente” na possibilidade de guerra são 17%.

Os pesquisadores destacaram também o fato de que na região Norte o percentual dos que temem “muito” os conflitos na Amazônia é de 66%.

“O percentual dos que estão na Amazônia, na região Norte, é muito alto. Ainda que isso [conflitos militares] não esteja no cotidiano, há uma mensagem clara de que essa preocupação já existe e fica maior ainda para o futuro”, disse o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea Edison Benedito.

Para a chefe da assessoria técnica da presidência do Ipea, Luciana Acioly, os números mostram que a população está mais atenta a temas ligados ás riquezas do país, especialmente por causa da discussão sobre a divisão das receitas do petróleos, os royalties, que acontece no Congresso.

Além disso, as pessoas tem percebido a maior importância do Brasil no cenário internacional, de acordo com Luciana.

“Esse protagonismo brasileiro, essa importância que o Brasil está ganhando no mundo leva a população a perceber quais as encruzilhadas em que nos encontramos”, afirmou.

A pesquisa mostrou também que 34% dos entrevistados temem que o Brasil entre em guerra com outro país. Quando indagado sobre os países que representam ameaça, a maioria (37%) citou os Estados Unidos. O país, porém, foi também o mais citado (32%) como possível aliado.

“As pessoas ainda se veem ameaçadas com pais que tem capacidade militar sem paralelo. Ao mesmo tempo, as empresas americanas exportam, investem e a possibilidade de parceria é muito elevada. Essa ambiguidade decorre da variedade e da versatilidade do poder dos EUA”, disse o técnico de pesquisa e planejamento, Rodrigo Fracalossi.

Além do temor de guerra, os entrevistados responderam que têm medo do crime organizado (54%), como tráfico de drogas e armas, de desastres ambientais ou climáticos (38%), de epidemias (30%) e terrorismo (29%).

Fonte:

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/12/50-temem-que-brasil-seja-atacado-por-causa-da-amazonia-diz-ipea.html

 
6 Comentários

Publicado por em dezembro 15, 2011 em Uncategorized

 

6 Respostas para “50% temem que Brasil seja atacado por causa da Amazônia, diz Ipea:

  1. Patriarca da Paciência

    dezembro 16, 2011 at 7:56 am

    Faz uma boa dezena de anos que o ex-ministro Mário Henrique Simonsen falou numa entrevista.

    – Somente a madeira da Amazônia, aproveitada de modo que não causaria nenhum dano à afloresta, daria para pagar dez vez dívida externa brasileira.

    Hoje não temos sequer dívida externa e sim crédito externo. Mas o ex-ministro falou isto no tempo em que muitos “Profetas do Apocalipse” diziam que a dívida externa brasileira era impagável. Mesmo que o Brasil fosse loteado e vendido aos pedaços, ainda não cobriria o rombo etc.

    E hoje se sabe que a floresta é apenas uma das riquezas da Amazônia. A parte mineral é bem maior e mais preciosa. Em suma, o Brasil é riquíssimo.

    Temos que ficar de olhos abertos sim e reaparelhar bem nossas forças armadas.

     
  2. BRANCALEONE

    dezembro 15, 2011 at 8:59 pm

    Fala sério.
    A Amazônia ja foi faz tempo.
    ta na mão de madeireiros, garimpeiros, grileiros, ongs e seitas evangélicas.
    Como eu sempre digo, já deviamos ter vendido aquele matagal todo…

     
    • Proftel

      dezembro 15, 2011 at 9:20 pm

      Compadre Brancaleone:

      Vendo não, lá ainda tem água kkkk

      🙂

       
  3. Proftel

    dezembro 15, 2011 at 7:45 pm

    Segundo um cara que manja da matéria (e confirmei com um conhecido que é da Base aqui), o Brasil precisaria d’uns 100 desses ao longo do litoral para proteger o pré-sal:

    http://aircombatcb.blogspot.com/2009/04/sukhoi-su-34-fullback-o-bico-de-pato-no.html

    🙂

     
  4. Proftel

    dezembro 15, 2011 at 7:37 pm

    Vejam como o bicho decola do porta-aviões russo sem catapulta nesse vídeo:

    hehe.

     
  5. Proftel

    dezembro 15, 2011 at 7:31 pm

    Faz tempo que não encontro algo relevante no G1.

    Nosso Exército e marinha (pelo menos na Amazônia) creio, dão conta do recado.

    O que pega é a Aeronáutica (e aí entra não só a Amazônia mas o pré-sal).

    Por mim o Brasil deveria investir (muito) em “Flankers” Russos e caças russos que são projetados para dimensões continentais como o Brasil.

    Nada de Mirage ou Rafalle que não tem autonomia.

    Se me desculpe o Bitt que é o que mais manja sobre o assunto no pedaço mas, depois de ler com atenção o link abaixo, talvez vocês concordem comigo:

    http://aircombatcb.blogspot.com/2007/12/sukhoi-su-35-bm-super-flanker-o-temivel.html

    🙂

     

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: