RSS

Iguape-SP

28 dez

Se tudo der certo, amanhã onze da manhã estarei saindo daqui pra lá com meus filhos.

Pra quem não conhece, duas cidades valem a pena conhecer no Litoral de São Paulo a saber: Ubatuba e Iguape.

O resto pode esquecer.

Dêem uma olhada:

🙂

 

 
28 Comentários

Publicado por em dezembro 28, 2011 em Uncategorized

 

28 Respostas para “Iguape-SP

  1. surfando na jaca

    dezembro 31, 2011 at 5:40 pm

    Camaradas e camaradas, aqui me despeço. Até 2012. Um bom descarrego geral para todos e todas.

     
  2. BRANCALEONE

    dezembro 31, 2011 at 3:59 pm

    tão dizendo que o mundo vai acabar em 2012. Pura lorota. Votei contra a destruição e pronto.
    Sendo assim e dada a época oportuna onde todo ficam extremamente simpáticos, gentis e pacíficos desejo a todos voces daqui um bom ano, com alegrias suficientes para compensarem as inevitáveis tristezas.
    Claro que é sempre bom manter o treisoitão por perto e treinar em alvos móveis de vez em quando já que a paz mundial ainda anda por longe e o melhor jeito de se manter a paz é mostrando pro inimigo que voce pode revidar…
    Bom 2012 Gente – De verdade mesmo.
    E que meus desafetos vivam muito só para poderem me ver envelhecer na boa…

     
    • surfando na jaca

      dezembro 31, 2011 at 4:10 pm

      Broncão, muito obrigado pelos votos de vida longa. Nunca é tarde para lhe desejar que vc. se torne um cidadão de bem e ecologicamente correto. Vc. parece até que incorporou o espírito do Kim Jong Il.

       
  3. surfando na jaca

    dezembro 31, 2011 at 11:31 am

    Proftel, consultando a Mecânica Popular do ano de 1954, pude constatar que Iguape fora o porto de ligação do comércio de cabotagem (navegação costeira) de São Paulo até que o café se implantasse de forma pujante (palavra bonita) na segunda metade do século XIX, tornando Santos um porto internacional, coisa que Iguape não era e nem Santos. Mas a ligação entre a produção do café do Oeste Paulista e Santos era mais auspiciosa e próxima do que com Iguape. Assim, Iguape foi minguando, se assoreando, se estrumbicando etc.
    Desejo-lhe um Audi nesse 2012 e ótimos carros para todo mundo de Sum Paulo, onde passei alguns anos de minha vida quando criança e adulto, até voltar a minha terra natal. E claro, um bom 2012 para a Tia e a Duda.

     
  4. surfando na jaca

    dezembro 31, 2011 at 9:16 am

    Problema de paulista é esse do Proftel. Vai à boite para ver estacionamento e falar sobre carro. Uma vez, passando dias em Guarujá, sai para conferir a meninas na praia das Goiabeiras. Estava ali, na areia, olhando e assuntando aquele b, digo, mundão de Deus, ou melhor dizendo… bom, deixa para lá… Atrás de mim, uma galera só falava do motor de sei lá de que carro e nem reparava nas meninas ondulantes à caminho do mar. Sinceramente, o carro é a coisa mais importante para os paulistas. Foi a impressão que tive. Só faltou aquelas exclamações características: olha que corpão desse Audi, que rabão dessa Mercedes, que perna linda dessa BMW…

     
  5. Tia

    dezembro 31, 2011 at 8:23 am

    Não entendo de política, mas eu sei quem é Sarney. Achei muito legal!!

    Bom dia turminha do bem e beijos da Tia!

     
  6. robertao

    dezembro 31, 2011 at 5:16 am

    custou mas pintou o povo! Turma, um bom ano novo pra todos. e vamos continuar altofalando em 2012!

     
  7. Proftel

    dezembro 31, 2011 at 4:50 am

    Pessoal, cá estou de vorta!

    A viagem pra Iguape foi “óptema” como dizia a finada Alba.

    Enchemos o tanque do Fox, fomos e voltamos e só gastamos meio tanque de combustível, meu filho teimando comigo que eram 280 Km e eu batendo na tecla que eram 180 Km (ganhei kkkk).

    Saimos daqui debaixo d’um puta aguaceiro, ele passou onde a mãe trabalha pra entregar um treco lá, só a vi com cara tão amarrada quando da audiencia que definiu a porcentagem da pensão e fez um monte de recomendações ao garoto kkkkk, nem falou direito comigo kkkkk.

    Bom, chegando em Mongaguá o céu abriu e foi quase “sol” até Iguape, lá encontramos meu colegão de infância, o Michel (aquele que tinha pai francês e mãe boliviana).

    Demos um pulo na “Toca do Bugiu”, traçamos umas porções de manjuba a milanesa, bati umas fotos do catamarã do Michel e demos umas voltas na Ilha Comprida (onde não deu pra estacionar de tanta gente); Voltamos e ficamos numa mesa d’um buteco na Praça do Bom Jesus em Iguape, tomamos mais umas, fomos pra casa do Michel e dormimos.

    Acordamos hoje de manhã, passamos na padaria, tomamos um café e voltamos pra São Vicente.

    O Michel veio com a gente e pegou uma “vã” aqui em São Vicente e se mandou prá Sampa.

    Dormi a tarde inteira depois de traçar uma lasanha e de noite encontrei outro amigão aqui de São Vicente, o Marcelo (pra vocês terem idéia, quem apresentou o pai à mãe dele foi meu pai) kkkk.

    O cara chegou e soltou na lata: Bicho, já viu o Centro de Santos agora que está “reformado”?

    Claro que não tinha visto, na minha época aquilo era só puteiros, bancos fechados e drogados mil.

    Pois bem, topei.

    Antes de dar um rolê por lá, assistimos um Show na Biquinha onde tinha até o “Ritchie” (pensei que ele tinha morrido depois de comer a “Menina Veneno”) kkkkk.

    Gente, alí no entorno da Bolsa de Café, aquele miolinho hoje é só danceteria, boate e estacionamento, vi Audi, BMW, algumas Mercedes Benz, um monte de gente que antigamente frequentava o “must” da minha época que era o Gonzaga, a maioria do povo na faixa dos 20 anos.

    Eu e o Marcelo como dois cinquentões ficamos só curtindo a “fauna humana” aliás, muito diversificada.

    Demos um rolê por lá, batemos um papão e voltamos pra casa (impressionante o que há de blitz nas avenidas com bafômetro, o que há também de gente obesa (outra percepção que não é só minha, o Marcelo também confidenciou que achava isso).

    Por enquanto é só, agora estou fazendo manutenção num notebook da minha irmã.

    🙂

     
    • Tia

      dezembro 31, 2011 at 8:20 am

      Esse marido tá aproveitando…

       
  8. surfando na jaca

    dezembro 30, 2011 at 8:50 pm

    Prezados senhores e senhoras,
    desejo-lhes um bom ano de 2012 e que esse blog bombe nessa novo exercício contábil, orçamentário e espiritual. Que a Dilminha acerte mais do que erre. Outros possuem muitos erres, como o Serra, mas só fazem safadezas. Que todos nós e todas nozes, quer dizer, que todo mundo receba sua dose de generosidade do mundo, de Deus, dos deuses e de seus irmãos e irmãs, semelhantes ou desiguais. Enfim, um bom ano de 2012 para todos os seres de bem e em harmonia com o universo.

     
  9. BRANCALEONE

    dezembro 30, 2011 at 8:28 pm

    Faz uns dez anos eu e um agora falecido amigo saimos de Antonia Pr para uma ‘voltinha’ de veleirinho laser…
    Nos distraímos e veio um sulzão encapetado e nós lá, uns 10 Km mar afora…
    Das tres da tarde daquele sábado até domingo as tres da manhã apanhamos do vento e do mar que foi de dar dó mas aguentamos graças as habilidades do Celso nas velas e do meu amplo vocabulário de palavrões e xingamentos dirigidos a Poseidon, Iemanjá e demais entidades espirituais do mares.
    Na madruga de domingo fomos atirados na praia de Iguape. Escuridão de breu e nós lá, sem a mínima idéia se aquela praia ainda era no Brasil…
    Fomos encontrados por pescadores. Gente finérrima – Seu Gonzaga e seus filhos Teleco e Bió – café do bom, farofa de ovo e rapadura…
    Iguape é uma maravilha…

     
  10. surfando na jaca

    dezembro 30, 2011 at 3:01 pm

    toc,toc,toc…Tem alguém aqui?

     
  11. surfando na jaca

    dezembro 29, 2011 at 11:40 pm

    Eu li alguma coisa da história do porto de Iguape. Parece que as rotas terrestres para Minas no ciclo do ouro poderiam ter afetado o comércio pelos portos do litoral da Rio -Santos (Paraty, Iguape) e que seguia para Minas pelos antigos caminhos terrestres. Mas o golpe mesmo na movimentação portuária de Iguape foi o próprio porto de Santos, ativado em meados do século XIX. A gente olha para o conjunto arquitetônico e percebe a mistura entre o colonial do XVIII e o eclético do XIX. Deve ser um ótimo passeio pelo tempo.

     
    • Proftel

      dezembro 31, 2011 at 4:55 am

      Surf:

      O golpe não foi nada disso, o que fodeu Iguape foi a abertura do Valo Grande para encurtar o caminho das canoas que traziam arroz e banana.

      O porto de Iguape era tão profundo quanto o de Santos, na época da peste navios preferiam descarregar em Iguape ao de Santos, há fotos de um Cruzador da Marinha do Brasil ancorado em frente à Iguape.

      A abertura do Valo assoreou o porto, daí lascou tudo.

      🙂

       
  12. robertao

    dezembro 29, 2011 at 3:15 pm

    essa vai para o Biskuira, El torero:

     
  13. robertao

    dezembro 29, 2011 at 3:05 pm

    pôxa, realmente Iguape é sumpimpa. Do balacobaco mesmo. Só falta uma boa secretaria de turismo pra divulgar tanata beleza. Ou não!

     
    • Colafina

      dezembro 29, 2011 at 11:01 pm

      Ou não, ‘concerteza’!! O incremento turístico excessivo costuma estragar as coisas boas. Floripa que o diga.

       
  14. surfando na jaca

    dezembro 29, 2011 at 1:04 am

    Cacetada, Mecânica Popular!!!! Eu folheava isso com meu avô e era tudo em espanhol. Até hoje não sei para o que servia. KKKKKKKKKKKKKKKKK

     
    • BRANCALEONE

      dezembro 30, 2011 at 8:30 pm

      Tenho mecânica popular de Dez. 49 até Jul. 64.
      iNCLUSIVE UM LIVRO DELES QUE ENSINA A FAZER BARCOS…

       
      • surfando na jaca

        dezembro 30, 2011 at 8:42 pm

        Putz, Broncão, vc. usou o Mecânica Popular para fazer um barco?

         
  15. Proftel

    dezembro 28, 2011 at 11:37 pm

    Bom,

    Se tudo der certo, amanhã tirarei fotos da casa onde há o sótão (aquela que sempre tnho lembranças, onde havia uma biblioteca com os volumes de “Mecânica Popular” do meu avô, onde “aprendi” a ler textos em espanhol, inglês e mal e porcamente outras línguas.

    Nem que eu tenha que encher o saco do Fred, mandar fotos por e-mail pra ele postar aqui (não sei fazer um Post com fotos próprias – não sei como Postar fotos minhas), juro prôceis, se tudo der certo, logo logo terão coisa decente de Iguape d’onde fui criado em boas férias de infância.

    hehe.

     
  16. Proftel

    dezembro 28, 2011 at 10:24 pm

    Pouca gente no Brasil conhece, Iguape faz parte do primeiro ciclo do ouro (primeiro descobriram ouro entre Apiaí e Iporanga, ele descia pelo Rio Ribeira e a Coroa criou um Registro onde hoje é a cidade de Registro à beira da BR-116 (onde só dá japonês por conta da KKKK (Kaigai Koshio Kabushiki Kaisha- Companhia de Imigração japonesa pré II Guerra Mundial).

    Iguape teve a primeira Casa da Moeda do Brasil, lá foram cunhadas as primeiras patacas.

    Iguape decaiu quando descobriram ouro em Minas Gerais.

    Isso é só uma “geral”, há muito mais no Google e, muito mais coisa na minha memória, não há manjuba a milanesa melhor que as fritas em Iguape, podem crer (e olha que conheço de Santa Catarina à divisa com o Rio de Janeiro essas especiarias – creio porque, as manjubas de Iguape tem mais contato com “aguapês” que noutras paragens).

    🙂

     

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: