RSS

Avelós:

04 jan
  • Nome: Avelos

Nome cientifico:      Euphorbia rhipsaloides Lem., E. Viminalis Mill

Euphorbia Tirucalli

Nomes Populares: Avelós, coroa-de-cristo, espinho-de-cristo, espinho-de-judeu, espinho-italiano, árvore-de-são-sebastião, pau-sobre-pau

Descrição Botânica: Arbusto grande, semi-lenhoso, de 3-5 m de altura, lactescente, com inúmeros ramos verdes, suculentos, cilíndricos, praticamente sem folha. Dá uma excelente cerca viva. As flores são pequenas, raras e chegam a passar despercebidas.

Originária da África e de lá foi levada para outros países tropicais. No Brasil se adaptou bem na região Nordeste.

Usada a pleno sol, prefere solo arenoso e rico em matéria orgânica (bem adaptada a solos secos e pobres) , clima quente e úmido.

Propriedades terapêuticas Antiasmática, anticarcinogênica, antiespasmódica, antibiótica, antibacteriana, antivirótica, fungicida e expectorante

Indicações terapêuticas Tumores cancerosos e pré-cancerosos.

Informações complementares

Propriedades químicas (Cont.)

Óleos essenciais (eugenol), hidrocarbonetos terpênicos, aldeídos, látex, goma tirucalli, ésteres de forbol e ingenano ésteres de ingenol, 4-desoxi-forbol e 12-O-tetradecanoil forbol-13-acetato; 12-0-(22) (4E)-octadienol-4-deoxiforbol-13-acetado; ácido 3, 3’-di-0-metil-elágico; beta-sitosterol; ácido cítrico; ácido elágico; eufol; euforona; glucose; hentriacontanol; isoeuforal; kaempferol; ácido málico; sapogenina-acetatos; ácido succínico; taraxasterol; taraxerina e tirucalol.

Indicações

Na medicina alternativa é usado o suco (látex) leitoso cáustico, de efeito irritante na pele e aos olhos porém o seu suco dissolvido em água é indicado para tratamento de tumores cancerosos e pré-cancerosos.

Pesquisadores americanos já se interessaram pelo aveloz e descobriram propriedades contra o carcinoma maligno, como complemento de outros procedimentos médicos.

Contra Indicações: Por ser altamente cáustico, o látex precisa ser diluído em água. O látex puro pode provocar até uma hemorragia. Na África Oriental o uso medicinal indevido do látex ocasionou mortes

Antídoto/Tratamento: Ver Euphorbia milii.

Modo de usar:

Em um copo de água (200ml) acrescentar 1 gota do látex. Beber 3 vezes ao dia este volume, pela manhã, meio dia e a noite, por uma semana.

Na segunda semana passar para 2 gotas, na seguinte passar para 3 gotas e 4ª semana usar 4 gotas. Preparar somente no horário de consumo.

1ª semana: Tomar 02 gotas, antes do café da manhã, 02 gotas, antes do almoço e 02 gotas, antes do jantar.

2ª semana: Tomar 03 gotas, antes do café da manhã, 03 gotas, antes do almoço e 03 gotas, antes do jantar.

3ª semana: Tomar 04 gotas, antes do café da manhã, 04 gotas, antes do almoço e 04 gotas, antes do jantar.

4ª semana: Tomar 05 gotas, antes do café da manhã, 05 gotas, antes do almoço e 05 gotas , antes do jantar

Outras observações

O Euphorbia Tirucalli, também conhecido por vários outros sinônimos populares, tem como principais características, o fator de sua toxina, e propriedade caustica. Comumente conhecido como “Aveloz”, e englobado dentro das características de plantas medicinais, especificamente do setor de plantas tóxicas.

Conhecido no Brasil por cegaolho, dedododiabo, gaiolinha, espinhoitaliano e milk bush (E.U.A.), cassoneira (Angola) e lunka sij (India), este arbusto semilenhoso, latescente, originário da África, pode atingir 9 m de altura se plantado em seu habitat natural. Porém, ao ser utilizado como planta ornamental de interior (o mais freqüente), raramente excede 1.20 ou 1.50m. Quando a planta é jovem, os caules são muito ramificados (bem parecidas com as suculentas ripsális). Possui folhas pequeninas que desaparecem em pouco tempo, permanecendo apenas os galhos cilíndricos verdebrilhantes da espessura de um lápis. As flores são pequenas, raras e muitas vezes passam despercebidas.

O Aveloz teve origem na África provavelmente trazido ao Brasil no início da colonização Brasileira e replantado no Nordeste Brasileiro onde ficou conhecida pelo nome Aveloz e ou Labirinto já no Sul do País como Pau Pelado e ou Garra do Diabo.

Pertence à família das Euphorbiáceas, famosa nos Sertões por suas qualidades na eliminação de verrugas. Há informações de seu uso na Fitoterapia para outros males do organismo e do corpo humano. Seu crescimento é muito lento portando concluiremos que esta Planta para dar boa produtividade de látex substancia com cor semelhante ao leite animal parte usada no tratamento, requer de qualidades climáticas em especial as do Nordeste.

A planta de característica extremamente leitosa, podendo ser encontrada de

pequeno a médio porte, raramente ultrapassando os 1,5 metros.( Figura 3.2)

A exploração de suas propriedades iniciou-se com Prof. e Dr. Guilherme Lacorte. Onde expôs as virtudes dessa “plantinha” na luta contra o câncer. Os resultados eram surpreendentes, após dois anos de pesquisas, e sua equipe conseguem isolar o principio ativo do avelós, um alcalóide poderosíssimo que parecia ser capaz de curar, no mínimo, algumas espécies de câncer. O conflito foi grande contra os conservadores, pois é preciso dar o avelós em doses homeopáticas, muitas bem diluídas, e de hora em hora. Atendendo ainda várias condições do paciente como: orgânica, alérgica, contra indicações, e sobre tudo prevalece à procedência da própria euforbiácea.

Figura 1 – características físicas da Euphorbia Tirucalli

Propaga-se por meio de estacas enraizadas em viveiro, as quais ao serem retiradas preferencialmente no fim da primavera ou no início do verão devem ter a ponta mergulhada na água e, após secas, colocadas em areia umedecida.

Tem preferência por climas tropicais, com exposição plena ao sol, quanto à

necessidade de água deve ser moderada.

O solo com textura arenosa e rico em matéria orgânica são os preferidos. No

entanto, adaptase bem a solos secos e pobres. A adubação com esterco curtido de animal, húmus ou matéria orgânica, incorporados a 60cm de profundidade.

A colheita do látex é feita através de incisões no caule e ramos, no final da

primavera ou início do verão.

Nos últimos anos cientistas e médicos brasileiros vem testando em humanos o potencial da planta para o tratamento do câncer e os resultados já foram bastante promissores.

Ao que tudo indica, a substância age nas células do câncer induzindo a apoptose — uma espécie de suicídio celular. “É o que chamamos de morte celular programada”, explicou ao G1 Auro Del Giglio, gerente do programa integrado de oncologia do Hospital Israelita Albert Einstein e um dos coordenadores do estudo. “Em células normais, é um procedimento que acontece para a renovação das células, com as antigas dando lugar às novas. Mas nas células do câncer isso quase nunca acontece, e a idéia é exacerbar essa tendência.”

Com isso, a droga tem o potencial para, caso não haja a regressão, pelo menos conter ou reduzir o avanço da doença, induzindo a apoptose de muitas das células do tumor. Não custa lembrar que o câncer é basicamente um agrupamento de células que se rebelaram contra o corpo, multiplicando-se enlouquecidamente e consumindo os recursos do organismo todo em prol de seu próprio crescimento. Simples de descrever, dificílimo de tratar.

In vitro, a droga funcionou contra colônias de células de câncer de mama, melanoma e outros tipos de tumor. Mas ainda não dá para dizer que o remédio vá funcionar em humanos. “Nesse primeiro estudo, de fase 1, o que a gente faz é descobrir a dose certa”, diz Del Giglio. “É um estudo para identificar a toxicidade e a segurança do medicamento.”

No momento, cinco pacientes estão passando por esse procedimento no Hospital Israelita Albert Einstein. A idéia é concluir o estudo até o fim do ano e iniciar a fase 2 — que envolve um grupo maior de pacientes com o objetivo de identificar o real potencial da droga como tratamento para tipos específicos de tumores– em 2009.

A partir daí, os cientistas já miram buscar aprovação da droga para que chegue às farmácias, embora tenham ainda de ser conduzidas outras duas fases de estudos, de grande porte, para concluir o ciclo pelo qual passam todos os medicamentos antes de obter aprovação das autoridades competentes.

A despeito de estar ainda na fase preliminar dos estudos, a equipe está animada com os avanços. “Do que eu tenho notícia, é o primeiro estudo rigoroso conduzido com um medicamento herbal brasileiro para câncer”, diz Del Giglio. “Está todo mundo muito entusiasmado justamente por conta disso.”

Em excesso pode ser letal.

Látex: O látex da avelós é branco, acre e muito perigoso. Pode levar à cegueira quando em contato com os olhos. A exposição aguda da pele ou mucosa com o látex causa inflamação sobre a epiderme, provocando reações imediatas como vermelhidão, inchaço, dor e necrose dos tecidos. O contato com os olhos pode causar o imediato desenvolvimento de conjuntivites, queratites e uveites, com inchaço das pálpebras e conseqüentemente o fechamento dos olhos devido ao edema. Não se deve demorar muito para procurar auxílio médico, pois o quadro se agrava com muita rapidez, podendo resultar em úlcera corneal, perfuração da córnea e, como resultado, a cegueira. Apesar disso, se manipulado em laboratórios, esse mesmo látex tem algumas propriedades purgativas e antisifilíticas, além de servir para a eliminação de verrugas.

Principais Sintomas em Caso de Intoxicação: Intensa queimação, (keratconjutivite), pálpebras inchadas, dor ardente do globo ocular, visão borrada, erosão do epitélio córneo, acuidade visual diminuída, fotofobia, cegueira temporária.

Fonte: Mostra de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar – I MICTI

Avelós: um aliado contra o câncer

IMPORTANTE: Informamos que o estudo com o avelós para o tratamento do câncer de mama está temporariamente suspenso por decisão dos organizadores da pesquisa e não por uma resolução arbitrária do Einstein. Sendo assim, não há possibilidade de inclusão de nenhum paciente nesta pesquisa.

Da sabedoria popular para os laboratórios. Essa é a trajetória do avelós (Euphorbia tirucalli) – uma planta de origem africana encontrada no norte e no nordeste do Brasil que produz uma seiva semelhante ao látex.

O avelós está sendo pesquisado no IIEP e pode tornar-se princípio ativo do primeiro medicamento nacional para o tratamento de câncer. Tradicional ingrediente de chás medicinais e garrafadas (tipo de bebida feita a partir de ervas supostamente medicinais, de acordo com o conhecimento popular), atribui-se à planta características antitumorais. Entretanto, ainda não há comprovações científicas.

O avelós aguçou a curiosidade de um empresário nordestino, que viu melhora de um familiar com câncer depois do tratamento com a planta. Há cinco anos, ele decidiu investir em pesquisas. Na fase pré-clínica – que inclui testes em células em cultura e em animais –, foram demonstrados resultados positivos em diversos tipos de tumores sólidos.

A pesquisa passou então para a primeira fase clínica no IIEP, com duração de cerca de seis meses em seis pacientes. “O intuito dessa fase, que já está finalizada, era descobrir a dose máxima tolerada. Do látex da planta foi isolada a substância ativa, que virou uma pílula”, explica o dr. Auro Del Giglio, oncologista do Einstein e um dos coordenadores da pesquisa. Esses estudos são realizados por meio de parceria entre o IIEP e a PHC Pharma Consulting – empresa de consultoria e assessoria científica, especializada no segmento industrial farmacêutico.

Ainda não temos previsão sobre resultados. Pesquisas desse tipo geram muitas expectativas, mas antes de tudo é preciso comprovar a eficácia da planta

A próxima fase – cujo objetivo é testar a atividade do princípio ativo nas células tumorais – foi iniciada. O que se sabe é que o avelós age inibindo enzimas relacionadas à multiplicação dos tumores, além de ter potencial anti-inflamatório e analgésico. “Ainda não temos previsão sobre resultados. Pesquisas desse tipo geram muitas expectativas, mas antes de tudo é preciso comprovar a eficácia da planta”, completa o dr. Del Giglio.

Não tome nenhum medicamento, chá ou qualquer outra composição, mesmo que de plantas como o avelós ou produtos naturais, sem a recomendação de seu médico. Qualquer conduta sem a orientação do seu médico pode comprometer seu tratamento e trazer danos à sua saúde.

Atualizada em agosto/2011

13/10/2011 00:33:40

Joaquim de Sousa Lim

Acreditar que a toda poderosa industria farmacêutica deixaria as pesquisas prosseguirem com tanta simplicidade, seria, no mínimo, ingenuidade de todos. Que a avelos ajuda no tratamento ou, quiçá, na cura do cancer, é fato inegável, pois são milhares de depoimentos a favor. Porém, o que se lamenta, é que o ser humano, não é solidário, é ganasioso, pensa que com ele nada acontece e, assim, não apoia pesquisas desta estirpe. Ganha bilhões e teme que a simples planta acabe com a industrua do cancerm

Fonte:  http://www.hiae.br/espaco-saude/tecnologia-e-inovacao/Paginas/avelos-um-aliado-contra-o-cancer.aspx

 
21 Comentários

Publicado por em janeiro 4, 2012 em Uncategorized

 

21 Respostas para “Avelós:

  1. Proftel

    janeiro 5, 2012 at 8:44 pm

    HRP:

    Só hoje (agora pouco) vi esse vídeo (o trampo tem conexões lentas e nem atrevo abrir lá).

    De minha parte, esse livro é um “livro minhoca” que entra na cachola da gente (assim como “Os Carbonários”, “Lamarca, Capitão da Guerrilha” dentre outros.

    Bicho, pode crer, os formadores de opinião estão lendo esse livro independentemente da mídia oficial, eu mesmo deixei várias cópias espalhadas em computadores na Baixada (graças ao Surf que disponibilizou o link pra baixar o livro em .pdf), o livro estava na minha pendrive.

    hehe.

     
  2. surfando na jaca

    janeiro 5, 2012 at 10:38 am

    Proftel, achei legal a notícia do uso da coroa de cristo para o câncer.

    A questão da foto é bobagem, mas é que existem muitos malucos virtuais. Se não confiasse em vc. não mandava. Realmente não gosto de ter coisas pessoais devassadas ou publicizadas (neologismo fresco). Meu trabalho me torna uma pessoa que pode ter muitos problemas com isso. Não posso correr esse risco à toa. E a Memento não gostou de saber que tinha feito isso.

    O Fred deveria voltar. O único cristão que conheço que não perdoa ninguém. Será que ele mudou de religião?

    O que me chateia, Proftel, é que vc. mantém um dos poucos espaços virtuais em que se pode conversar sem censura e poucos se interessam com isso. É um desleixo, uma desfaçatez descarada,uma falta de dignidade, um desembestagem geral e completa.

    Vou ver o clip do HRP.

     
  3. JOSE MARIO HRP!

    janeiro 5, 2012 at 9:06 am

    Perguntam de mim?
    Trabalho e mais trabalho!
    Nem parece que a industria está marcando passo!
    Só recebo encomendas e mais encomendas!
    Olha só que legal, verdade nua e crua!

     
  4. Proftel

    janeiro 5, 2012 at 1:54 am

    Pô!

    Cadê o HRP e o resto da turma?

    :-/

     
  5. Proftel

    janeiro 5, 2012 at 12:57 am

    Surf:

    (e aos demais Confrades e Confreiras)

    Em Redes Sociais, é preciso se preocupar a saber com três coisas:

    – Tempo;

    – Privacidade e;

    -Reputação.

    _____________________________

    O Tempo, nós que somos velhos de casa sabemos gerir (tá bão, nem sempre kkkk). Imaginem um adolescente ou pré adolescente com pêlos crescendo, claro que não sabem gerir tempo, é tudo canalizado pra alguma mídia (antigamente a gente usava o telefone e, mais antigamente ainda, bilhetes);

    A Privacidade é coisa do passado com mulheres vestidas de lençol na primeira noite, grande lorota contada a nós e bem incutida pela Igreja (seja ela qual for), isso não existe mais a não ser que você resida sozinho numa ilha (ainda assim, é provável que sua “privacidade” seja quebrada por algum chipanzé);

    É Reputação na Rede ter um Nick vinculado a um carisma e estilo de conversa, cativar amigos, desancar inimigos, fazer como qualquer mamífero normal sempre fez: demarcar territórios.

    Vocês acreditaram nisso que falei aí em cima?

    Tem dó né?

    Os “velhos” na Rede precisam mais é se ater nesses três preceitos pra conservar o que sobrou de dignidade na prole.

    Aqui em casa prezamos os três “preceitos” em relação à Duda a saber:

    Gerimos o tempo de utilização das mídias (computador/tv/jogos), ela tem privacidade (fala com o pai quando ele liga, tem o quarto dela (que é uma suite) e, tem reputação na escola dela, tanto eu quanto a patroa somos presentes em tudo (se bem que quando apareço por lá o pessoal fica meio sismado, sabem que trabalho na Subsecretaria de Educação do Estado e hoje sou Inspetor Escolar, isso dá uma fissura lascada nas escolas particulares daqui) hehe.

    Esses “preceitos” se me fazem relembrar daquele velho ditado polaco traduzido:

    “Quem sabe de onde vem, sabe muito bem pra onde vai”.

    🙂

     
  6. surfando na jaca

    janeiro 4, 2012 at 11:43 pm

    Proftel, eu tive meu Facebook por alguns segundos e cancelei ao saber que podia espiar o que os outros diziam sem ser convidado. Ou seja, maior promiscuidade virtual. Agora já imaginou ser convidado para conversar com o Pax???? Nada disso, ninguém conversa com quem discorda de vc., é a maior bitolação esse tal de Facebook. Só que ninguém ainda sacou isso. Eu explico: porque somos uns egocêntricos, nós queremos é dose dupla de nós mesmos. O carecão de Jesus é muito murrinha. A gente nem pode brincar com ele.

     
    • surfando na jaca

      janeiro 4, 2012 at 11:46 pm

      Amanhã mesmo vou plantar uma coroa de cristo e vou comer uns espetinhos de tira-gosto.

       
      • Proftel

        janeiro 5, 2012 at 1:12 am

        Surf:

        Blog no meu entendimento serve também a isso, divulgar coisas interessantes/pessoais quando podem atingir aos frequentadores.de forma positiva (até parece relatório de serviço, esquece) kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs.

        :- ))))))))))))))))))))

         
  7. Proftel

    janeiro 4, 2012 at 11:31 pm

    Surf:

    “Reginaldo Roberto” segundo a patroa é um excelente “nome (ou codinome)”.

    Segundo ela, estão todos lá, do Pax à finada Alba, passando pelo Monsores até a Nat e Gwyn (em ordem crescente).

    Quiçá encontrará o finado Pax e o PD nalgumas paragens mas creio que não, daí você precisaria do “Twitter” ou alguma conexão daquelas mais chatas ainda que ficam apitando no bolso via rádio kkk.

    Bicho, vou te dizer uma coisa sem viadagem: Crie um “perfil”, procure um monte de gente, se divirta, se gostar, continue.

    Tudo na vida é questão de “gosto”.

    De minha parte te digo: fui um “orkutiano” e um “facebookiano” (“suicidei” os dois), hoje só converso com gente antiga no Messenger (que também já não é lá aquelas coisas), já encerrei minha conta em outras mídias que surravam a conta bancária, estou meio “que perdido” só segurando numa “corda free”.

    De boa.

    🙂

     
    • surfando na jaca

      janeiro 4, 2012 at 11:49 pm

      Sabia que a Tia tinha bom gosto para nomes. KKKKKKKK. Eu gosto de nomes assim: Alonzo Alfredo, Rodolfo Adolfo, Rodolfo Deu…

       
      • Proftel

        janeiro 5, 2012 at 1:52 am

        Bicho, de certa feita uns cinco anos atrás eu te enviei foto minha e da patroa e você enviou foto de vocês, quando a Memento soube falou um monte durante semanas por conta da foto ser antiga, relevo isso, personalidade não muda, a carcaça é que muda.

        Nunca se me preocupei de saber quem você é, onde mora ou o que faz, só aquela foto já bastou pra saber que você e sua família são decentes, tá nos olhos a sinceridade das pessoas.

        A mesma coisa rola com o Compadre Brancaleone, o Fred dentre outros e outras por aí. (a Gwyn por exemplo, tá lá na Inglaterra, só vi foto dela e, tá bão passado, é gente boa só de ver).

        Tenho isso comigo, pode parecer coisa idiota confiar no instinto mas, de olhar numa foto e comparar com o texto dá prá sacar se as coisas se juntam..

        De boa.

        🙂

         
  8. Proftel

    janeiro 4, 2012 at 11:09 pm

    Fico por aqui.

    Liguei prô Fred no celular, falei pra ele ler esse Post que lhe é de interesse pessoal também.

    Amanhã é dia de trampo (fui chamado de volta pela Chefe no trampo da manhã – onde estaria de recesso até dia 09/01, ganhei uns dias – que nunca tirarei ).

    Fui.

    🙂

     
  9. surfando na jaca

    janeiro 4, 2012 at 10:37 pm

    Proftel, eu sempre irei avacalhar o blog do Firula. Faz parte do meu cotidiano e o cara sempre me inspira com aqueles textinhos sem-vergonhas. E tem o Paxildo dos pampas travestido em outros nicks, como ele gosta de fazer. Pena que o nível desceu ladeira abaixo.

     
    • Proftel

      janeiro 4, 2012 at 10:53 pm

      Surf:

      Se o nível não tivesse descido tanto, esse espaço aqui não existiria.

      Afora a dificuldade em postar comentários longos com links e, sem “pacha” (aquelas coisas horríveis de se digitar pra confirmar a postagem).

      Bicho, esse canto aqui é único, vai por mim.

      Outra coisa, veja no Post abaixo o que mandei prô Compadre Brancaleone. Respeito muito o cara mas, ele anda lendo só o que a mídia oficial mostra, se esquece que na Rede há muito mais nas entrelinhas.

      🙂

       
      • Proftel

        janeiro 4, 2012 at 11:01 pm

        Fico intrigado com algumas coisas a saber:

        Todos com algum conhecimento de wordpress, legislação, Rede, Mídia etc. sabem que é tudo aberto – até os israelenses sifu ontem porque três hackers do “Egito” disponibilizaram uma pá de nomes+números de cartões de crédito+endereços+números de telefone+datas de nascimento+SENHAS – DE ALGUNS).

        Os manés que falam merda no Fiuza não vem aqui porquê?

        hehe.

        Aqui há LIBERDADE.

        Disso os caras não gostam.

        hehe.

         
  10. Proftel

    janeiro 4, 2012 at 9:42 pm

    Bom, um pouco de humor nessa bagaça a saber:

    Surf:

    Fiz um comentário no Firula assim:

    “Proftel: 4 janeiro, 2012 as 22:32

    kgbsurfando na jaca:

    Mais respeito com o casal Firula!

    O Chico Buarque num repente com turbante na cabeça previu, escreveu e cantou “O Casamento Dos Pequenos Burgueses” que está se realizando nesses dias.

    hehe.”

    Queira ou não, o Blog dele dá tremendo ibope e volta e meia dou um pulo lá, lembrei disso aqui na cachola (esqueci de colocar “que está se ralizando nesses dias E NO PORVIR”.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

    :- ))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

    De boa.

    🙂

     
    • Proftel

      janeiro 4, 2012 at 9:53 pm

      Ah, lí esse outro aqui, tem estilo conhecido:

      “surfando na jaca: 3 janeiro, 2012 as 14:12

      Parece que o Firula foi demitido. Hora de fechar o mictório virtual do Firula. Chega de marinados no uísque12 anos, chega de gaynaldões beneficiados por privatizações, chega de jaborus dantescos e descabelados anunciando o fim dos tempos com dinheiro do PIG, chega de Olavo vai pro Carvalho da CIA. Chega de PIG!!!!!!”

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs :- ))))))))))))))))))))))))))

       
  11. Proftel

    janeiro 4, 2012 at 7:39 pm

    A maioria do pessoal aqui sabe que meu pai está com diagnóstico de câncer no Pâncreas.

    No sábado antes de voltar pra cá ele sentiu dores o dia inteiro e, no domingo me despedi dele na cama do quarto pela manhã.

    Nos seus 79 anos bem vividos os médicos descartaram quimioterapia ou cirurgia, colocaram uma sonda entre o estômago e o pâncreas, foi o quinto procedimento no Brasil, ele deixou a cor “verde” e ficou até hoje num pálido estranho mas não funesto (talvez falta de sol porque só anda no quintal de casa, não sai mais na rua).

    Estou colocando esse Post porque sei que há muita gente nesse mundão com problemas ou conhecidos com problemas do tipo.

    O texto é uma compilação de duas das muitas páginas que encontrei – muitas delas “puxando” a “descoberta” da planta/procedimentos de uso a um ente espiritual (coisa que, sinceramente não creio – no espírito sim mas, daí ele dar a dica não).

    No “perreio”, dêem uma “Googlada” que acharão muito mais.

    Tô na área!

     
    • Proftel

      janeiro 4, 2012 at 8:37 pm

      Continuando….

      Conversei com minha irmã (que trabalha no Judiciário e está na Baixada até acabar o recesso), ela leu tudo, disse que minha mãe começou o tratamento quando foi diagnosticada a doença, meu pai melhorou e ela parou o tratamento.

      Naquele enorme quintal há duas plantas dessa já grandes hoje, minha mãe reconheceu pela foto.

      Minha irmã disse ainda que, dos doze procedimentos feitos (instalar a sonda entre o pâncreas e o estômago), aparentemente só meu pai tá vivo a tanto tempo.

      É de se pensar….

      Combinamos de fazer as contas e deixar garrafas prontas numa das geladeiras lá de casa, colocar uma tabela na porta pra não esquecer ou tomar a mais a dose.

      Se tiver mais alguma novidade contarei prôceis, com certeza.

      🙂

       

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: