RSS

Veja o que o Facebook faz com você! (legendado em português)

10 jan

Enviado por Sonia Montenegro

Para os que têm e usam Facebook! Nao perca o vídeo abaixo (que vem da Alemanha) … E veja o que estão fazendo com você, sem você saber …
O estudante de direito em Viena, Max Schrems, iniciou um processo contra o Facebook, a maior rede social do mundo criada por Mark Zuckerberg.

Após muitas dificuldades, o estudante de direito conseguiu um CD com toda a informação coletada durante os três anos em que fez parte desta rede. Quando impresso, o conteúdo do CD formava uma pilha de 1.200 páginas.
Todo o material – histórico de chats, cutucadas, pedidos de amizade, posição religiosa, etc. – era classificado em 57 categorias que possibilitam facilmente a mineração de dados, descobrindo qualquer informação que se deseja; seja da vida pessoal, profissional, religiosa ou política.
Além desse material, mesmo as mensagens, fotos e outros arquivos que ele havia deletado continuavam armazenados nos servidores do Facebook.
Quando questionado sobre isto, o Facebook afirmou que apenas “removia da página” e não “deletava”. Isso significa que, quando uma informação é publicada no Facebook, ela jamais é excluída.
Após descobrir que o Facebook possui servidores na Irlanda, entre agosto e setembro de 2011, Schrems abriu 22 queixas contra a rede social no Irish Data Protection Commissioner, um órgão deste país.
Para acompanhar o caso, o estudante de direito criou o site Europe versus Facebook [].
Fonte:
 
9 Comentários

Publicado por em janeiro 10, 2012 em Uncategorized

 

9 Respostas para “Veja o que o Facebook faz com você! (legendado em português)

  1. Devon Lee

    janeiro 19, 2012 at 6:29 pm

    This piece of writing provides clear idea in favor of the new users of blogging, that in fact how to do running a blog.

     
    • Proftel

      janeiro 20, 2012 at 3:02 pm

      Devon Lee:

      Thank you!

      The idea is this.

      Check back often!

      Sorry to answer with Google translation.

      🙂

       
  2. Proftel

    janeiro 11, 2012 at 9:11 pm

    Ontem uma moça me ligou, formatei o computador dela uns seis meses atrás e apareceu aquele troço de validação no computador, prometi que hoje de tarde no final do expediente iria lá, e fui.

    Coincidentemente, é a filha do sírio onde tomo cerveja, aquele velhinho que já falei várias vezes aqui, aquele único ser humano com quem consigo conversar sobre Geopolítica (por falar nisso, a moça -pelo jeito moça mesmo- trabalhou comigo seis anos na Subsecretaria.

    Pois bem, tava lá tomando uma cerveja “no lojinha” depois de ter rodado a validação, estavam lá os dois filhos do velhinho que são advogados “pica grossa” aqui na cidade, começamos a conversar.

    Dali a pouco entrou um puta bebum todo inchado pedindo uma daquelas garrafinhas de cachaça e um guaraná de 600ml dos mais vagabundos que há por aqui.

    O velhinho serviu o cara botando tudo numa sacolinha, quando o bebum saiu, um dos advogados com um anel que dá três do meu de Geógrafo disse assim:

    -Pai, fecha isso logo, para de vender cachaça barata pra bebum….

    Levantei a voz e disse assim prô “devogado”:

    – Bicho, ainda bem que teu pai vende cachaça pra bebum, se ele parar, vem o Crack pra cá, daí fodeu, você pode vender sua casa a 40% ou menos do que ela vale hoje… .

    Daí comecei a explicar prôs caras como foi uma noite em São Paulo na padaria que há embaixo do ap. da minha irmã no começo da Rua da Consolação…. (juro prôceis que assistir ao que eu vi foi cruel, o Crack é dukarai, quem vende na minha concepção comete crime hediondo).

    :-/

     
    • Proftel

      janeiro 11, 2012 at 9:50 pm

      Confrades e Confreiras:

      A grande merda garra é quando falo pra patroa que ela tá MAIS viciada em Facebook que antigamente no Rivotril em gotas (que também usei bastante, uns dois anos).

      Mais difícil ainda é escutar da boca dela que “na “Despertai” – uma publicação das Testemunhas de Jeová- não se fala nada sobre o Facebook” e, ainda, pior “que isso é inveja minha”.

      Juro prôceis, é dukarai (como dizia o finado gaúcho – sempre dou os créditos quando uso o termo, vocês sabem).

      Não sei se é por conta da falta da Duda que está com a avó (irmã da patroa) desde domingo – e voltará depois de amanhã na sexta -, se é por conta do frio que estamos sentido aqui, se é por conta ainda do excesso de gatos na casa mas, a coisa está feia.

      Infelizmente.

      :-/

       
  3. JOSE MARIO HRP!

    janeiro 11, 2012 at 6:21 am

    Quebrando a cara!
    Viciados expulsos da Cracolandia paulista não conseguem vagas para internação!
    Queimou a lingua dessa anta paulistana!
    http://flanelapaulistana.com/2012/01/indignacao-seletiva/
    Eita mulherzinha cara de pau!

     
    • surfando na jaca

      janeiro 11, 2012 at 1:04 pm

      Prezado HRP, essa meia-dúzia de flanelinhas reaças paulistas nada significam. Aliás, impedem qualquer debate que não seja aplaudir as asneiras ditas naquele antro de marginais virtuais. Confundem ação militar contra o tráfico e as Upps com ação de repressão ao usuário de crack. É uma imbecilidade só dos flanelinhas. E mais, o governo não possui qualquer apoio concreto aos detonados pelo crack. Uma droga assustadora e que tem espantado até a Dilma, como uma epidemia que precisa ser combatida. Enquanto isso, o mictório do firula segue sem profundidade.

       
    • Proftel

      janeiro 11, 2012 at 10:22 pm

      HRP:

      Olha, a gente precisa aprender alguma coisa do passado.

      De boa.

      Não me leve a mal por conta da sugestão que colocarei abaixo.

      Pense bem, o que fez a Ditadura (de esquerda – na China até hoje – ou de direita por aqui) ?

      Pegou os problemas e tascou em Estádios !

      Podemos usar os dois lados pra agir com sensatez!

      Se pegassem vários ônibus, enchessem com “nóias” e levassem pra algum estádio de futebol carcomido (e há muitos por aí só no interior só com duas entradas), colocassem os “nóias” lá todos juntos?

      Te digo, traficantes não entrariam.

      Que se desse comida decente e assistência médica ao “nóias” lá dentro do estádio e coisa e talz.

      O “nóia” que tá lá e “pirasse” seria dada a saber:

      – Umas porradas ou mais – creio que você nunca viu um cara fissurado que use crack ou cocaina;

      – Assistência médica que não matasse.

      Ao “nóia” mais consciente, que caísse na “real”, um tratamento de alguns meses noutro Estádio de Futebol, quiçá passagem de ônibus para casa e emprego.

      É provado, se você acaba com o consumidor, acaba com a indústria (alguém aí tem um lampião que funcione com óleo de baleia? Se tiver, me avisem, é uma raridade, só vi um no Rio Grande do Sul, compro por US$ 100,00 e vendo por US$ 40.000,00 em NY com uma garrafinha de 600ml de óleo de baleia comprada no Japão).

      HRP, vai por mim, até uns bicho grilos da USP poderiam ser colocados lá, São Paulo seria muito melhor aliás, o Brasil seria melhor se os detentos trabalhassem.

      De boa.

      🙂

       
  4. surfando na jaca

    janeiro 10, 2012 at 11:28 pm

    Mui esclarecedor esse vídeo. O Facebook faz arquivos com dados pessoais dos usuários e até do que foi deletado. É o Big Brother a serviço da CIA no mundo inteiro.

     
    • JOSE MARIO HRP!

      janeiro 11, 2012 at 6:22 am

      Descobriu a America!

       

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: