RSS

Somos Anonymous.

26 fev

 

http://3.bp.blogspot.com/-98QyPNpUFfU/T0m4wkFjeFI/AAAAAAAAFv4/7xe4–BBXrg/s1600/Anonymous_screen_shot_2011-08-26_at_11.43.43_pm.png

 

Somos legião. Estamos em todos os lugares e em qualquer lugar.

Somos gay no Texas, negro nos anos 1950s em Selma, separatista basco na Espanha, curdo no Iraque e na Síria, anarquista na França, palestino em Israel, blogueiro dissidente na China, cigano na Polônia, inuit em Nunavut, ativista hacker na Grã-Bretanha, mulher sozinha num beco às 2h da manhã, agricultor sem terra, ocupante no Zuccotti Park, membro de gangue na favela e no gueto, um carinha sentado sozinho num bar, um manifestante no Egito, um menino-soldado na Somália, um estudante infeliz afogado em dívidas, uma família despejada, e também somos você, claro.
Somos as minorias exploradas, marginalizadas e oprimidas que sentem no coração queimar o fogo da revolta e levantam-se para resistir e mudar o status quo.
Somos cada um e todos os excluídos e roubados que acordaram para ver que, sim, cada um tem importância e merece mais da vida.
Somos todas as maiorias que têm de calar e ouvir a mensagem da suficiência que nos é impingida no palco global.
Somos cada movimento e cada rebelião que canaliza a própria energia para agir.
Somos o medo paralisante de que tudo se repita, os pensamentos cimerianos (obscuros, escuros, infelizes, sombrios, nebulosos, frios, soturnos, depressivos, desolados, desconsolados, assustadores, apavorantes, fantasmagóricos [sobretudo no inglês da Escócia], elegíaco, funéreo, deus-nos-livre, lúgubre, miserável, mórbido, plutoniano, sepulcral, solene, sombrio, pálido, tenebrífico, tenebroso, o amaldiçoado rugido que mantém despertos, à noite, insones, os donos do poder.
Somos a espada que pende sobre a cabeça dos tiranos – isso é Anonymous.
Fonte:
 
17 Comentários

Publicado por em fevereiro 26, 2012 em Uncategorized

 

17 Respostas para “Somos Anonymous.

  1. surfando na jaca

    fevereiro 27, 2012 at 10:02 pm

    Voltei a escutar canções antigas da URSS, na voz da grande cantora popular Elena Voenga. A russinha da segunda voz é uma gata. Uma canção de mulher abandonada por cossaco,sempre metido em guerras:

     
    • Proftel

      fevereiro 28, 2012 at 11:49 pm

      Surf:

      As duas “dão um caldo”, faço distinção não.

      hehe

       
      • surfando na jaca

        fevereiro 28, 2012 at 11:53 pm

        KKKKKK. Tinha um comentário de um polonês para esse clip: Com esse exército vermelho vcs. podem nos invadir que vamos gostar. KKKKKKKK

         
  2. Jose Mario HRP

    fevereiro 27, 2012 at 8:40 pm

    um dia do catso!….depois dizem que a industria está miando?
    Estou dando dia dobrado!
    Lula, manda parar esssssssssse trem!

     
  3. Patriarca da Paciência

    fevereiro 27, 2012 at 11:59 am

    Complementando meu comentário abaixo:

    Entre algo que tem, pelo menos, aparência de verdade e algo que está totalmente por ser comprovado, as pessoas tendem a ficar com aquilo que tem “aparência de verdade”.

    É dessa tendência humana que os controladores dos meios de comunicação se valem para impor suas opiniões.

     
  4. Patriarca da Paciência

    fevereiro 27, 2012 at 10:45 am

    Meu entendimento é que a internet é o começo da verdadeira democracia no mundo.

    A democracia da Grécia, na verdade, era apenas uma democracia altamente seletiva, visto que, dos que votavam, metade não votava, ou seja, mulheres não votavam. Além disso, dois terços da polução era constituída de escravos.

    Depois veio a democracia representativa, a qual, em grande parte, é manobrada pelos meios de comunicação.

    Não que os meios de comunicação tenham o poder de determinar aquilo que as pessoas queiram ou não pensar. Não verdade os meios de comunicação determinam é aquilo que deve ou não ser publicado, o que torna os fatos de conveniencia do extrato social que se encontra no poder com aparência de verdade.

    Aí veio a internet e tornou impossível o controle da difusão das opiniões ou fatos.

    Com a internet qualquer pessoa publica sua opinião livre de quaisquer controle, ou seja, é a verdadeira democracia.

     
    • Patriarca da Paciência

      fevereiro 27, 2012 at 10:47 am

      correção = Além disso, dois terços da população era constituída de escravos.

       
  5. Proftel

    fevereiro 27, 2012 at 2:37 am

    Isso aqui é de 1976:

    🙂

     
  6. Proftel

    fevereiro 27, 2012 at 1:33 am

    Compadre Brancaleone:

    Especial, um achado da madrugada:

    🙂

     
    • Proftel

      fevereiro 27, 2012 at 1:47 am

      Esse aqui é de fazer pensar:

      🙂

       
  7. Proftel

    fevereiro 27, 2012 at 1:11 am

    Peraí, não fui ainda não, tava quase indo dormir quando, achei o Surf remoendo o fundo da minha alma no Open abaixo.

    Com propriedade e um pouco que restou do “tico e teco” achei um violão e outra coisa que são interessantes, deem uma olhada.

    🙂

     
  8. Proftel

    fevereiro 27, 2012 at 12:11 am

    Pessoal, vou nessa.

    Bração aí.

    🙂

     
  9. BRANCALEONE

    fevereiro 26, 2012 at 8:42 pm

    Por hora os hackers do Anonimus estão agindo meio a lá Robin Hood, uma espécie de “lado negro da internet”.
    Querem parecer os Corsários Internéticos.
    Sei não.
    De qualquer modo, talvez sejam eles que possam pelo menos incomodar o poder do Google já que o Google sabe literalmente tudo sobre todos que acessam a internet – E tudo, tudo que se escreve ou se coloca na net fica pra sempre. Daqui uns 20 ou 30 anos nossos comentários poderão ser lidos, causando com certeza gargalhadas nas futuras gerações.
    Que sabe os Anonimus ainda resolvam alguma coisa.

    De qualquer maneira, o texto é incrível!!!

     
    • Proftel

      fevereiro 26, 2012 at 8:52 pm

      Compadre Brancaleone:

      Não são corsários porque corsários buscam grana.

      Nossos comentários daqui vinte ou trinta anos causarão mais preocupação do que você imagina, os caras tentarão entender como fomos criados, que tipo de educação tivemos, pode crer.

      Se depender dos “Anonimus” os caras não saberão o que é o “Google”.

      hehe.

       
  10. surfando na jaca

    fevereiro 26, 2012 at 6:15 pm

    Proftel, explique melhor essa coisica. Anonymous é para mim um bando de blogueiros fazendo estripulias internéticas. Até parece que isso abala alguma coisa. Perdi a liberação pirata do catálogo da Sony.

     
    • Proftel

      fevereiro 26, 2012 at 9:11 pm

      Surf:

      Blogueiros são “Antas” (com todo respeito aos animais), a maioria só “copia e cola”.

      O pessoal do Anonymous são como eles dizem, os caras excluídos. Muitos tem conhecimento profundo da Rede (a “darkweb” onde só se comunicam através de “https://” dentre outros protocolos).

      Anonymous pode ser você, eu, qualquer um que saiba de alguma coisa errada e queira dar jeito denunciando.

      É meio desconsertante responder a você dessa forma, pode crer que fico constrangido, pode crer que não falo mais sobre os caras porque não os conheço direito mas tenho simpatia e alguma empatia.

      Não vai muito longe, década de 60, muitos grupos assim se reuniam. Pra meio entendedor duas palavras bastam né? kkkk

      Outra coisa, se cuide, o Rio e boa parte de Sampa estão pra virar mar, dê uma olhada nessa imagem:

      :-/

       
  11. Proftel

    fevereiro 26, 2012 at 1:17 pm

    Creio que em matéria de “novidades” a bagaça tá sempre na vanguarda.

    Isso aqui é coisa de segurança que provavelmente servirá a todos (as) – se abrirem no “Google Chrome” a tradução é instantânea:

    http://howto.wired.com/wiki/Clear_Your_Google_Web_History

    🙂

     

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: