RSS

Kandahar: os nomes das vítimas sem nome

22 mar

19/3/2012, Qais Azimy, Al-Jazeera, Qatar

Nos dias que se seguiram ao assassinato de 16 civis afegãos desarmados, por um soldado norte-americano armado – talvez mais soldados, e nada se sabe sobre ‘os fatos em campo’ em Kandahar –, todos os grandes jornais-empresas do mundo, inclusive Al-Jazeera, concentraram-se no “significado” daquela ação, considerados, sempre, os interesses dos EUA.
Muitos veículos da mídia-empresa dedicaram-se a vasculhar todos os mais ínfimos detalhes da vida do único soldado dos EUA até agora acusado por aqueles crimes e identificado como Sargento Robert Bales. Sabe-se até onde sua esposa queria passar férias, e o que ela escreve em seu blog pessoal.
Mas as vítimas foram deixadas para os rodapés, sem (nem) nome. Falou-se um pouco do número: 16. Sem idade, sem rosto, sem hobbies conhecidos, sem sonhos para algumas possíveis férias. Não se conheceram sequer seus nomes.
Como homenagem àqueles mortos nada “jornalísticos”, listo aqui os nomes das vítimas dos EUA em Kandahar, e o pouco que consegui saber: que nove, daqueles 16 mortos eram crianças; e três, mulheres.
Os mortos são:

Mohamed Dawood, filho de Abdullah
Khudaydad, filho de Mohamed Juma
Nazar Mohamed
Payendo
Robeena
Shatarina, filha de Sultan Mohamed
Zahra, filha de Abdul Hamid
Nazia, filha de Dost Mohamed
Masooma, filha de Mohamed Wazir
Farida, filha de Mohamed Wazir
Palwasha, filha de Mohamed Wazir
Nabia, filha de Mohamed Wazir
Esmatullah, filha de Mohamed Wazir
Faizullah, filho de Mohamed Wazir
Essa Mohamed, filho de Mohamed Hussain
Akhtar Mohamed, filho de Murrad Ali
Os feridos são:

Haji Mohamed Naim, filho de Haji Sakhawat
Mohamed Sediq, filho de Mohamed Naim
Parween
Rafiullah
Zardana
Zulheja
Fonte:
 
6 Comentários

Publicado por em março 22, 2012 em Uncategorized

 

6 Respostas para “Kandahar: os nomes das vítimas sem nome

  1. Tia

    março 23, 2012 at 6:11 pm

    Como está o Mali:

    “Caros amigos, aí vai um pequeno relato da nossa situacao atual aqui em Bamako:
    Hoje, amiga, meio triste. Somos 14 pessoas aqui na embaixada. Todos tentando permancer calmos com os constantes estampidos e gritarias pelas ruas. Nossa seguranca nao é armada (só 2 guardas) que nao dormem ha 3 dias e estao sendo alimentados por nós. Constatei, agora, que a comida e a agua estao acabando, o combusível do gerador também. Assim sendo, estaremos no escuro, com fome, sede e só 2 pessoas sem armas defendendo a nossa casa. Ontem, os rebeldes daqui roubaram o carro da Embaixadora da Espanha e ainda bateram no morista dela pq nao conseguiam dar partida no motor. Fizeram a mesma coisa com um diplomata da embaixada do japao e saquearam a residencia do consul da Líbia. Estao entrando em todos os estabelecimentos e hotéis e pilhando tudo. Nao há nenhum sinal de que a crise va terminar. Durante o dia é mais tranquilo, mas quando anoitece somos todos tomados pelo medo. Foi confirmada pelo chefe dos militares rebeldes a proibicao de circulacao pela cidade até a próxima terca-feira. Amiga, estou um bagaco. Claro, Jorge, Fernanda, Marianne e o marido, bem como O Di Estefano(Agronomo da EMBRAPA) estao sendo maravilhosos e me ajudando na cozinha, na limpeza (os funcionários da embaixada e da residencia nao estao podendo vir trabalhar), sempre de bom astral. Os nossos hóspedes brasileiros também estao tentando encarar a situacao com tranquilidade. Temos falado com a nossa colonia e tentado ajudar e orientar. Transferi os créditos do meu telefone celular para umas jovens enfermeiras brasileiras que fazem trabalho voluntário e estamos sempre em contato e a Fernanda fala constantemente com todos pelo facebook. Enfim, esse é um pequeno relato do que anda acontecendo aqui – sei que vc sabe muito bem o que estamos passando – entretanto, esse é só um pequeno desabafo, pq ninguém é de ferro. Agradeco o seu carinho e solidariedade pq estamos precisando muito. Beijos saudosos”

    Achei no Facebook

     
  2. Patriarca da Paciência

    março 23, 2012 at 11:24 am

    Correção:

    Amor é ACEITAR o outro, seja o mundo, uma mulher ou um homem, com todos os seus defeitos, qualidades e problemas”.

     
  3. Patriarca da Paciência

    março 23, 2012 at 10:42 am

    Proftel,
    vou repetir aqui,

    sugestão para o open:

    Algo que ouvi na TV Escola,

    “Amor é aceita o outro, seja o mundo, uma mulher ou um homem, com todos os seus defeitos, qualidades e problemas”.

     
    • Proftel

      março 23, 2012 at 6:35 pm

      Patriarca da Paciência:

      Grato pela sugestão de tema para o Open, provavelmente será a da semana que vem.

      A patroa leu no Facebook coisa que coloquei no Open acima e se me deixou indignado leia, creio que você irá concordar que, precisamos de culhões prá guentar um troço desses sem se indignar.

      De boa.

      🙂

       
  4. BRANCALEONE

    março 22, 2012 at 11:22 pm

    Já que é uma questão de dar nomes…
    Cade os trocentos nomes dos mortos no WTC? Até onde eu sei, eram apenas seres humanos que estavam na hora errada e no lugar errado, exatamente como estes de Candahar…
    Bom, eles eram ianques e muitos acham que só o fato de serem ianques já justifica suas mortes, mais ou menos como pensam os nazistas em relação aos judeus…
    Engraçado é que um soldado ianque pirado surta e mata inocentes e pronto, o mundão menos inteligente já sai ganindo que ‘foram mortos pelos EUA’, como se tivessem sido bombardeados por ordem expressa do Obama.
    Menos gente, menos!!!
    Dá a impressão que as hordas daqueles que acreditam num complô americano-judaico-direitista para o dominio do universo aumentam dia a dia.
    A droga do pais afegão é uma zona. Pelo menos os que morreram morreram pelas ações dum doidão estrangeiro. Pior são os afegão que são mortos por outros afegãos e em nome de algum deus – isso ninguem vê nem comenta ou seja, vitimas nem sempre são vitimas. Se são ou não ‘coitadinhos’ vai depender de quem mata e porque mata.
    A moda agora é assegurar a cada povo o direito de se matar entre sí. Afegão pode matar afegão a vontade e nem carece de justificativa numa móbida e cínica ‘reserva de mercado’.

     
    • Proftel

      março 24, 2012 at 12:50 pm

      Compadre Brancaleone:

      Te juro que não entendi, acabei de liberar esse comentário, ele estava marcado como “Spam” pelo WordPress.

      Essa bagaça de vez em quando dá umas mancadas fenomenais.

      Hehe.

      De qualquer forma, taí, liberadaço.

      Bração.

      🙂

       

Obrigado pelo seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: